1.ª DIVISÃO AF SETÚBAL»» U. Santiago 2 ADQC 1

ADQC merecia outro resultado…

U. SANTIAGO FOI UM VENCEDOR EXTREMAMENTE FELIZ


O União de Santiago despediu-se dos seus adeptos em casa com uma vitória sobre a ADQC por 2-1na partida que ambos disputaram relativa à 29.ª e penúltima jornada do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão.

Tendo em conta as peripécias ocorridas durante o encontro pode dizer-se que foi uma vitória feliz da equipa de Santiago do Cacém que chegou a estar a ganhar por 2-0 mas depois desapareceu do jogo.

A ADQC pode efectivamente queixar-se de alguma falta de sorte não só porque marcou na própria baliza um auto golo que teria sido efectivamente um grande golo se não tivesse sido na baliza errada e depois porque desperdiçou um grande número de oportunidades sobretudo no decorrer da segunda parte tendo numa delas a bola batido num poste, percorrido a linha de golo e batendo no outro poste, sem entrar.

A equipa da casa que queria ganhar para brindar os seus associados com uma vitória e ajudar o Amândio Ramião a conquistar o título de melhor marcador conseguiu os seus objectivos mas a sua exibição deixou muito a desejar tal como referiu ao nosso jornal Paulo Baixinho que orientou a equipa na falta de Ricardo Correia que se encontrava em Inglaterra a tirar o curso UEFA B.

Apesar de ter entrando melhor no jogo a equipa do U. Santiago só se colocou em vantagem aos 20 minutos porque Rafael Cunha (ADQC) resolveu marcar um grande golo mas na sua própria baliza. Quinze minutos depois na sequência de uma jogada colectiva Amândio Ramião fez o 2-0 marcando um golo que para já lhe dá o estatuto de melhor marcador, mantendo-se assim o resultado até aointervalo.

Na segunda parte tudo acabou por ser diferente. A ADQC reduziu a desvantagem logo aos 48 minutos por Júnior e a partir daí só deu efectivamente ADQC que tinha mais posse e ia criando várias situações de golo [como já foi descrito acima] mas não conseguia marcar. Resultado acabou por sair derrotado de um jogo em que poderia ter obtido sem favores um resultado completamente diferente mas como se costuma dizer o futebol é mesmo assim…

Com esta vitória o U. Santiago garantiu pelo menos o 12.º lugar na tabela classificativa. Quanto à ADQC, como é sabido, está condenada á descida de divisão.

Na última jornada o U. Santiago desloca-se ao Vale da Amoreira para defrontar a U. Banheirense e a ADQC recebe o Beira Mar de Almada.  




A OPINIÃO DOS TREINADORES…

PAULO BAIXINHO (U. Santiago):

“Contrariamente ao que aconteceu noutros jogos hoje tivemos a sorte do nosso lado”


“Para este jogo tínhamos dois objectivos, um deles era ganhar para nos despedirmos desta época com uma vitória no último jogo em casa e o outro ajudar o Amândio para que pudesse continuar a lutar para ser o melhor marcador. E ambos foram alcançados porque ganhámos e o Amândio fez um golo. Quanto ao jogo podemos dizer que foi um jogo muito fraco da nossa parte. Possivelmente terá sido a pior exibição da época. Não tivemos intensidade de jogo e falhámos muitos passes na primeira fase de construção. Demos bolas à ADQC que em algumas vezes ficou em igualdade numérica com a nossa defesa e depois tivemos alguma sorte porque o adversário fez um auto golo que nos colocou em vantagem. Depois numa boa jogada colectiva o Amândio fez o 2-0 e a partir daí desligámo-nos do jogo. A ADQC tomou conta do jogo. Ao intervalo tentámos corrigir alguns posicionamentos mas não serviu de nada porque continuámos a errar muitos passes. A ADQC merecia outro resultado pela entrega e atitude que colocou em jogo. Hoje tivemos a sorte do nosso lado contrariamente ao que aconteceu noutros jogos em perdemos pontos no último minuto”.


NUNO CLÁUDIO, treinador da ADQC:

Share on Google Plus