TRAFARIA»» Juniores subiram à 1.ª Divisão


Embora o discurso cá para fora fosse outro…


“DENTRO DO BALNEÁRIO SEMPRE SE FALOU NA SUBIDA DE DIVISÃO”


A equipa de juniores do Clube de Futebol da Trafaria está de parabéns pelo facto de ter sido um dos clubes a garantir a subida de divisão.

Depois de alguns percalços no início da prova a equipa uniu-se e partiu decididamente para a realização de uma época fantástica sendo de salientar sobretudo a excelente segunda volta do campeonato onde obteve 14 vitórias [11 das quais consecutivas] e registou apenas uma derrota em Setúbal [1-0] com o Comércio Indústria e um empate em casa com “Os Pelezinhos” [3-3].

Na globalidade foram 25 vitórias, 3 empates e quatro derrotas que renderam 138 golos, sendo o ataque mais concretizador do campeonato. De salientar será também o facto da equipa ter sofrido apenas 33 golos, tornando-se a segunda menos batida da competição.

Fazendo um campeonato de trás para a frente o Trafaria manteve sempre as suas ambições e acabou por ser premiado porque conseguiu manter sempre a mesma bitola até ao fim superando na recta final “Os Pelezinhos” com quem travou uma luta bastante interessante.

Concluído o campeonato, impunha-se ouvir o treinador principal da equipa, Bruno Luz, que se mostrava extremamente satisfeito e bastante orgulhoso dos seus jogadores que foram na verdade fantásticos. 





“Começámos a acreditar ainda mais quando ficámos em igualdade pontual no 2.º lugar com os Pelezinhos”   


O Trafaria, que realizou uma época fantástica, terminou o campeonato em 2.º lugar e acabou por garantir a subida de divisão. Era este, de facto, o vosso objectivo?
Vou ser muito sincero. Cá para fora, para os adeptos e para os pais dos atletas, sempre dissemos que era fazer um campeonato regular, pensar jogo a jogo e que no final fazíamos as contas. Mas, dentro do balneário com jogadores sempre pedimos a subida e os próprios jogadores sempre falaram também na subida de divisão.

Quando é que começaram a acreditar que poderiam mesmo alcançar a subida de divisão?
Começámos a acreditar nisso quando “Os Pelezinhos” só ganharam 2-0 ao Jardiense e nós não ficámos longe em relação aos golos. Os jogadores começaram a ver que era possível e ao intervalo do jogo com o Sindicato quando começámos a falar com eles e lhes dissemos que “Os Pelezinhos” estavam a perder e que bastava 14 golos naquele jogo para os apanhar, ainda ficaram mais motivados.





A importância dos golos marcados…


A luta foi intensa sobretudo com os Pelezinhos mas o Trafaria mostrou-se mais forte nesta ponta final. A que se ficou a dever isso?
Não sei responder ao certo onde fomos mais fortes nesta recta final. Acho que fomos mais fortes nos jogos realizados com eles e que só não ganhamos se calhar devido à falta de sorte que tivemos nesses dois jogos.

Em termos globais qual a análise que faz ao campeonato?
Um campeonato muito longo e cansativo onde podes perder em qualquer campo e com equipas com qualidade. Por ser longo, as equipas de baixo saem prejudicadas porque os miúdos começam a não ir aos treinos e isso é mau. Mas, foi muito bem disputado.

A equipa demonstrou ter uma vocação especial para o golo terminando o campeonato com três goleadas nos três últimos jogos e com 138 golos marcados. Havia alguma indicação especial para tentar marcar o maior número possível de golos?
Sim nunca escondemos aos jogadores que só conseguíamos saltar para o segundo lugar se marcássemos muitos golos e então a estratégia passava por deixar de festejar os golos e ir rápido buscar a bola para começarmos logo o jogo e tentar marcar mais. Corremos esse risco e no fim fomos recompensados.





“Vamos perder alguns jogadores mas já estamos a preparar o futuro”


Como os adeptos do Trafaria viveram este feito conquistado pela equipa de juniores?
Toda agente ficou feliz na Trafaria e fomos falados na em toda a vila. Esperamos que na próxima época as pessoas voltem à Pepita para ver os juniores jogar e apoiar este clube que bem precisa das pessoas que gostem dele.

E em relação à próxima época já há alguma coisa de concreto?
Na próxima época vamos ficar no clube para tentar ajudá-lo na 1.ª Divisão. Sabemos que vai ser complicado porque vamos perder alguns jogadores influentes mas já estamos a trabalhar para colmatar essas lacunas e preparar o futuro

Que terá ficado ainda por dizer nesta nossa conversa?
Tenho que ficar contente por termos subido e por ver jogadores a irem para outros voos como é o caso de um que vai para o Nacional, isso deixa-me orgulhoso. Tenho também que agradecer a todos os restantes elementos da equipa técnica [Ricardo Silva, Ivo Neves, Hugo Killar e Luís Viegas] porque sem eles era impossível subir divisão, agradecer a todas as pessoas que estiveram connosco, elas sabem quem são e um obrigado em especial a todos jogadores porque sem eles nada disto teria sido possível. Um grande obrigado.



Share on Google Plus