1.ª DIVISÃO AF SETÚBAL»» Banheirense 0 Moitense 0

Só foi pena não ter havido golos…

EM CAMPO ESTIVERAM TRÊS BOAS EQUIPAS QUE PROPORCIONARAM UM BELÍSSIMO DERBI

União Banheirense e Moitense proporcionaram um belíssimo derby no Vale da Amoreira porque foram duas equipas que praticaram um futebol positivo, sempre na procura do golo.

Ambas as equipas colocaram muita intensidade ao jogo, com os atletas a disputarem todos os lances com bastante virilidade, mas dentro de uma correcção exemplar. E, aqui, temos que enaltecer não só o comportamento das equipas do Banheirense e do Moitense mas também a equipa de arbitragem chefiada por David Salvador que contribuiu igualmente para o bom espectáculo, com um critério muito uniforme e deixando o jogo fluir.

Na primeira parte o jogo foi completamente dividido por ambas as equipas.

Na segunda parte, começou melhor o Moitense que ia tendo ascendente na luta do meio campo e esteve mais perto da grande área do Banheirense, mas sensivelmente a meio do segundo período foi a equipa do Banheirense que ficou por cima e conseguiu encostar o Moitense ao seu último reduto.

Por tudo isto, podemos dizer que o resultado é perfeitamente justo, apenas com falta de golos.

Nota muito positiva para quem contribuiu para que o jogo tivesse sido positivo. Por isso, parabéns ao Olívio Cordeiro, ao Rui Fonseca e ao David Salvador.

Depois deste jogo a União Banheirense ficou no 10.º lugar com 24 pontos e o Moitense na 12.ª posição com 22 pontos.

Na próxima jornada o Moitense recebe o U. Santiago e o Banheirense desloca-se à Costa de Caparica para defrontar os Pescadores.


A OPINIÃO DOS TREINADORES…



RUI FONSECA, treinador da U. Banheirense:

“O jogo teve muitos momentos de equilíbrio, tanto na posse de bola, como nas oportunidades de golo”

“Jogo muito disputado e muito intenso, um pouco prejudicado pelo forte vento que se fez sentir, mas ambas as equipas tentaram contrariar esse problema. Julgo que o resultado é justo, o jogo teve muitos momentos de equilíbrio, tanto na posse de bola, como nas oportunidades de golo, foram muito repartidas e quando assim é, nada a dizer. Nós terminámos o jogo com o Daniel Lourenço a receber uma bola no peito em cima da marca de penalti completamente sozinho, mas talvez, fruto da ansiedade de marcar golo, atirou a bola para as mãos do Zé Carlos. Obviamente que ficaríamos muito felizes se tivéssemos concretizado, mas perante o que os 94m de jogo deram, era um castigo imerecido para o Moitense. Bom jogo, bem jogado, boa intensidade, resultado justo”.





OLÍVIO CORDEIRO, treinador do Moitense:

“Foi um resultado justo, nenhuma das equipas merecia o dissabor da derrota”

“Num dérbi do concelho sabíamos de antemão que teríamos um adversário com qualidade, muito bem orientado e com alguns jogadores cujas suas qualidades futebolísticas, muito aprecio". 

"Foi um jogo bem disputado, mesmo com algum vento que penalizava a equipa que jogava contra a sua direcção. A isso calhou-nos na primeira parte onde o Banheirense jogou mais no nosso meio campo, mas o equilíbrio e organização da nossa equipa sobrepôs-se sempre às intenções de ataque do adversário. A ocasião mais flagrante de golo foi nossa com o Ary isolado a não conseguir bater o Vital, no um para um”.

“No segundo tempo, entrámos por cima a dominar o jogo, criámos duas grandes ocasiões de golo na qual mais uma vez não tivemos sucesso na finalização, numa delas parece que fica um penálti por marcar, o que não invalida o bom desempenho em todo o jogo pelo árbitro David Salvador. Com o passar do tempo o Banheirense começou a querer mandar no jogo e fez os últimos 20/25 minutos um pouco por cima acabando com maior domínio, reforcei o meio campo e tentei responder em contra-ataque. Acho que foi um resultado justo sendo que nenhuma das equipas merecia o dissabor da derrota”.

“Agora teremos pela frente uma sequência de três jogos com as equipas do Alentejo que ocupam 3.º, 4.º e 5.º lugar, teremos de estar confiantes e continuar a trabalhar durante a semana com a mesma atitude e empenho que temos tido até aqui”.

Share on Google Plus