1.ª DIVISÃO AF SETÚBAL»» Monte Cap. 2 Pescadores 1

Pescadores atiraram duas bolas ao poste na parte final do encontro…

MONTE DE CAPARICA GANHA PELA TERCEIRA VEZ CONSECUTIVA E VOLTA A SUBIR NA TABELA CLASSIFICATIVA

O Monte de Caparica obteve ua sua terceira vitória consecutiva no derbi realizado com os Pescadores e acabou por subir mais um lugar na tabela classificativa ultrapassando o Comércio Indústria que nesta jornada perdeu em Cacilhas, com o Beira Mar de Almada.

Com este triunfo a equipa treinada por José Meireles passou a ocupar o 13.º lugar com 16 pontos, mais um que o Comércio Indústria, mais dois que o Beiar Mar de Almada e mais seis pontos que os Pescadores que são cada vez mais últimos.

Esta partida realizada no Campo  Rocha Lobo teve duas partes distintas. Na primeira quem esteve melhor foi o Monte de caparica que abriu o activo aos seis minutos por Pedro e dispôs de mais algumas oportunidades para para marcar, sem sucesso. E, ao intervalo o resultado era assinalava 1-0 para o Monte de Caparica.

Na segunda parte, a jogar a favor do vento, a equipa da Costa de Caparica tornou-se mais perigosa mas mesmo assim foi o Monte de Caparica a aumentar para 2-0, com um golo de Luiz Henrique marcado aos 59 minutos. Embalada com este golo a equipa da casa continuou a insistir no ataque mas por volta dos 75 minutos os Pescadores conseguiram reduzir para 2-1.

O Monte de Caparica acusou o golo pela negativa e os Pescadores mais motivados foram à procura do empate que acabou por não acontecer muito por culpa dos postes da baliza da equipa da casa que evitaram o golo por duas vezes.

Na próxima jornada os Pescadores recebem no seu parque desportivo a equipa do Banheirense e o Monte de Caparica viaja até ao Montijo onde defronta o Olímpico, líder incontestável da competição.

SSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

A OPINIÃO DOS TREINADORES…


JOSÉ MEIRELES, treinador do Monte de Caparica:

“Foi uma partida mal jogada que teve um justo vencedor”

“Num dérbi o mais importante é ganhar. E, penso que ganhou a equipa que melhor futebol praticou, não querendo com isto tirar valor ao nosso adversário que tudo tentou. Entrámos bem no jogo, a sufocar o nosso adversário, e fomos coroados logo aos 6 minutos com obtenção de um golo. Nos 10 minutos seguintes mantivemos o mesmo ritmo e poderíamos ter aumentado a vantagem. Não o fizemos e, pior que isso, desligamo-nos do jogo. O nosso adversário começou a acreditar, equilibrou a partida e poderia mesmo ter chegado à igualdade por volta dos 40', não fosse a boa intervenção do nosso guardião. E, ao cair do pano, na primeira parte foi a vez de Roger não aproveitar para aumentar a vantagem”.
“Na segunda metade, a jogar contra o vento, o jogo tornou-se mais complicado no entanto chegámos ao segundo golo através de um lance individual do Luiz, à passagem do minuto 59', Foi como um bom tónico para a equipa que nos 10' seguintes poderia ter ampliado mais o resultado. Não o fez e acabámos por sofrer um golo à passagem do minuto 75', Este golo deu intranquilidade à equipa e obviamente galvanizou o adversário, sofreu-se bastante sem necessidade mas felizmente acabamos por ser bafejados pela sorte porque neste período vimos a bola embater por duas vezes nos ferros da nossa baliza. No entanto, penso que no cômputo geral, foi uma partida mal jogada mas com um justo vencedor”.


TOCÁ, treinador dos Pescadores:  


Share on Google Plus