1.ª DIVISÃO AF SETÚBAL»» Monte Caparica 3 Alfarim 2

Alfarim permitiu reviravolta no marcador…

MONTE DE CAPARICA VENCE ALFARIM E SOBE NA TABELA CLASSIFICATIVA

O Monte de Caparica obteve um dos resultados mais surpreendentes da jornada ao derrotar o Alfarim por 3-2 em jogo realizado no Campo Rocha Lobo.

Quem entrou melhor no jogo foi a equipa do Alfarim que se adiantou no marcador por intermédio de Adrien, aos 20 minutos. O Monte de Caparica reagiu de forma positiva ao golo sofrido e acabou por chegar à igualdade com um golo marcado por Luiz Henrique, na cobrança de uma bola parada.

O jogo ficou então mais repartido e o Alfarim voltou a colocar-se na frente do marcador num pontapé arrancado de longe por Bailão que surpreendeu Contradança, guarda-redes do Monte de Caparica. E, foi com o resultado de 2-1 favorável ao Alfarim que se atingiu o intervalo.

Na segunda parte o Monte de Caparica surgiu com vontade de dar a volta à suituação  através de um futebol mais pressionante e aos 65 minutos viu o seu esforço compensado com a obtenção do segundo golo [por Hélder Leal] que igualou a partida (2-2).

O Alfarim insatisfeito com o desenrolar dos acontecimentos, arriscou tudo com a entrada de mais jogadores para a sua frente de ataque e o jogo ficou completamente partido porque ambas as equipas queriam ganhar.

E a sorte acabou por pender para o lado dos homens da casa que, aos 87 minutos, carimbaram a vitória com mais um golo de Luiz Henrique, que bisou nesta partida.

Na classificação o Alfarim (com menos um jogo) está em 9.º lugar com 25 pontos e o Monte de Caparica em 14.º lugar com 13 pontos, mais dois que o Beira Mar de Almada e mais três que os Pescadores que ocupam o último lugar.

Na próxima jornada o Monte de Caparica volta a jogar em casa onde recebe precisamente a equipa da Costa de Caparica e o Alfarim recebe no seu complexo desportivo a visita do líder. 
    
 

A OPINIÃO DOS TREINADORES…

JOSÉ MEIRELES, treinador do Monte de Caparica:

“A vitória assenta-nos bem pelo que trabalhámos e lutámos”

"Sabíamos que íamos encontrar um adversário ferido pela sua eliminação da taça na última semana em casa, mas também tinha a noção que o Alfredo Almeida já teria levantado o astral ao grupo de forma a virem até ao nosso campo criar-nos problemas e de fato foi o que aconteceu. Eles entraram melhor no jogo e nós nos primeiros 12 a 15 minutos não nos encontrámos e na altura que equilibrávamos o jogo sofremos o golo. Felizmente não abalou o grupo e viríamos a empatar passados 7’ num livre muito bem executado pelo Luiz Henrique.

A partir daqui o jogo ficou muito dividido a meio campo e numa perca de bola o Alfarim voltou adiantar-se no marcador com um pontapé do meio da rua que surpreendeu o nosso guardião.

Na segunda metade entrámos com uma atitude diferente, muito mais pressionantes como nos competia e tanto insistimos que viríamos a chegar à igualdade à passagem do minuto 65`por Hélder Leal que finalizou de cabeça uma excelente jogada de entendimento dos meus médios e avançados.

A partir daqui o jogo partiu-se um pouco porque ambas as equipas queriam chegar à vitória mas nem sempre o faziam da melhor forma e sem dúvida que o golo poderia aparecer para qualquer um dos lados ou não aparecer mesmo, mas felizmente apareceu para nós quando já só faltavam 3` para o términus da partida.

Penso que a vitória nos assenta bem pelo que temos trabalhado e lutado, ao nosso adversário e particularmente ao Alfredo quero desejar-lhe as maiores felicidades para o resto da época.

Quanto à arbitragem do jovem Pedro Pedrosa não terá estado isento de erros, mas quem é que está. Se os jogadores e treinadores podem falhar porque não pode ele também. Importante foi que não teve qualquer influência no resultado”.



ALFREDO ALMEIDA, treinador do Alfarim:  

“O Alfarim não merecia ser derrotado mas no futebol não há justiça, ganha quem marca mais e sofre menos”

“Em primeiro lugar quero dar os parabéns ao Monte pelos 3 pontos e desejar ao mister José Meireles que saia rapidamente da posição em que se encontra!

Em relação ao jogo dizer que entrámos melhor na partida, fizemos o 1-0 e tivemos oportunidade para aumentar a vantagem mas infelizmente como já tem sido habitual, de alguns jogos a esta parte, fomos perdulários e permitimos que o Monte num livre directo fora da área chegasse ao golo de forma soberba, com um pontapé indefensável. Voltámos a reagir e Bailão, com um pontapé surpresa do meio da rua, restabelece a vantagem para nós, que nos levou com justiça para o intervalo a ganhar!

Ao intervalo alertei os jogadores para os esquemas tácticos do adversário nomeadamente lançamentos laterais, entrámos na 2.ª parte a trocar a bola com calma, com paciência e com qualidade, mas o Monte foi acreditando e após recuperar bola perto do meio campo, na minha opinião com falta sobre Bernardo, mas que o árbitro não entendeu assim, consegue sair da zona de cruzamento e finalizar ao segundo poste onde nós a nível defensivo podíamos, devíamos e tínhamos obrigação de fazer mais e melhor!

O Alfarim reagiu em busca da vitória mas o Monte também procurava ganhar e o golo estava perto de acontecer o Alfarim tem uma oportunidade soberana com Gonçalo 5.ª Feira em excelente posição para rematar a querer adornar o lance e perder excelente ocasião de visar a baliza contrária!

Depois já perto do apito final o Monte através de mais um lançamento lateral a colocar a bola na nossa pequena área como já tinha feito algumas vezes. Já tínhamos sido avisados várias vezes mas mesmo assim os jogadores da minha equipa deixaram-se surpreender pelo adversário que recebe e faz o golo já no fim do jogo!

Penso sinceramente que por tudo o que o Alfarim também deu ao jogo não merecia sair derrotado desta partida mas o futebol não é justiça o futebol  é para quem marca mais e sofre menos e no domingo foi o Monte! Parabéns ao Monte! 


Agora vamos preparar com qualidade e compromisso o embate de domingo frente ao líder em nossa casa!”

Share on Google Plus