CARLA SACRAMENTO»» 19 anos à espera para ouvir o hino nacional

Mensagem a propósito do Dia Internacional da Mulher

NUNCA DEIXEM DE SONHAR E DE ACREDITAR NOS VOSSOS SONHOS”

Carla Sacramento é um dos expoentes máximos do atletismo nacional e uma figura incontornável do concelho do Seixal que atribuiu o seu nome à pista municipal, como reconhecimento por aquilo fez ao longo dos tempos na modalidade.

Carla Sacramento nasceu em Lisboa, mas viveu sempre nas Paivas (Amora). Aos 7 anos de idade começou a correr e logo deu nas vistas, alcançando o 2.º lugar numa prova comemorativa do 25 de Abril. Aos 10 anos já corria pelo Clube Desportivo das Paivas, que representou durante quatro anos. Depois de uma curta passagem pelo Fogueteiro, transferiu-se para o Benfica, Sporting, Maratona e representou por diversas vezes a selecção nacional, competindo ao mais alto nível.

Campeã do mundo e da europa nos 1500 metros, Carla Sacramento conta no seu curriculum com duas medalhas de ouro, três de prata e duas de bronze. Superou por mais de duas dezenas de vezes vários recordes e, apesar de já não competir, os máximos nacionais dos 800, 1500 e 3000 metros continuam a pertencer-lhe.

E, porque amanhã se comemora o dia internacional da mulher, entendemos por bem falar com ela, por se tratar de um bom exemplo na luta travada pela igualdade de direitos.


“O atletismo está sempre presente na minha vida”

“Quando comecei havia poucas raparigas no atletismo porque a mulher era educada para cuidar da casa e do marido”, começou por dizer ao nosso jornal Carla Sacramento, que tem actualmente 45 anos.

“Quando vejo as medalhas ou quando os meus filhos me fazem perguntas, confesso que sinto saudades mas o atletismo está sempre presente na minha vida e em tudo o que façoreferiu a exatleta internacional que neste momento está impedida de correr, mas vai ao ginásio sempre que pode para manter a forma física.



"Aos 7 anos que corria de sapatos nas Paivas"

Actualmente a viver em Madrid, Carla Sacramento, não esquece as origens e sempre que vem a Portugal aproveita para visitar a pista municipal, que tem o seu nome.

“Quando vou a Portugal passo pela pista e levo sempre comigo os meus filhos. Eles dão umas corridinhas e eu explico-lhes a história do meu nome ter sido associado àquela pista. Foram 20 anos de luta mas valeu a pena. Mesmo que eu já não possa correr uma grande competição fica o orgulho e a satisfação que outras pessoas possam fazê-lo”.

E, porque a conversa que mantivemos tinha por base o dia internacional da mulher, Carla Sacramento deixou esta mensagem, dirigida sobretudo às mais jovens: ”Nunca deixem de sonhar e de acreditar nos vossos sonhos, querer é poder. A minha vida e a dedicação ao atletismo, foi a concretização do sonho de uma menina de 7 anos que corria de sapatos. Um sonho também tornado realidade foi ouvir o hino nacional. Tive que esperar 19 anos, mas consegui”.

Share on Google Plus