II LIGA»» Olhanense 2 Cova da Piedade 1

E os maus resultados continuam…

COVA DA PIEDADE PERDE EM CASA DO ÚLTIMO CLASSIFICADO

O último classificado Olhanense quebrou este sábado um jejum de vitórias caseiras de mais de três meses, ao vencer na recepção ao Cova da Piedade, por 2-1, em jogo da 31.ª jornada da 2.ª Liga.

Com um bis do avançado panamiano Jorman Aguilar (31 e 43 minutos), o Olhanense mostrou-se mais eficaz do que os forasteiros, que reduziram a diferença aos 73, por Filipe Godinho, mas desperdiçaram várias ocasiões para chegar à igualdade no segundo tempo.

A equipa algarvia, que terminou em inferioridade numérica, por expulsão de Sori Mané (86), já não vencia em casa desde 4 de Dezembro (3-1 ao Leixões, em jogo da 22.ª ronda) e vai tentando adiar uma despromoção que parece, porém, inevitável.

O Olhanense continua no 22.º e último lugar, agora com 21 pontos, mas a 14 dos lugares de 'play-off', enquanto o Cova da Piedade ocupa a 14.ª posição, com 38 pontos.

A primeira parte primou pelo equilíbrio e ficou marcada pela maior eficácia algarvia, aproveitando duas oportunidades de golo para se colocar em vantagem, enquanto os forasteiros desperdiçaram a sua única tentativa.

Adilson criou a primeira jogada de perigo do encontro, aos 14 minutos, na sequência de uma jogada individual concluída com um remate a poucos centímetros do poste direito da baliza algarvia.

No outro lado do campo, Jorman Aguilar foi muito mais eficaz, marcando por duas vezes, primeiro ao aproveitar um erro do central Bruno Bernardo, que falhou o corte (31), e depois ao encostar 'à boca' da baliza, após cruzamento de Gerevini (43). 

Na segunda parte, o Cova da Piedade surgiu com outra dinâmica e, perante um Olhanense que baixou as suas linhas para defender a vantagem, criou vários lances de perigo, por Dieguinho (53 e 60) e Rui Varela (69, num cabeceamento com grande defesa do guardião algarvio).

O recém-entrado Filipe Godinho ainda reduziu, na recarga a uma defesa incompleta de Rodolfo Barata (73), mas, até ao apito final, os algarvios já não permitiram mais oportunidades, mesmo só com dez unidades nos minutos finais, pois Sori Mané viu o segundo amarelo e consequente vermelho aos 86.

Seria até o Olhanense a desperdiçar a possibilidade do 3-1, no sexto e último minuto de descontos, quando Doudou Mangni, isolado, permitiu a defesa de Pedro Alves e Salim Cissé, na recarga, atirou ao poste.

 

FICHA DO JOGO

Jogo no Estádio José Arcanjo, em Olhão
Árbitro: Vítor Ferreira (AF Braga).

OLHANENSE: Rodolfo Barata; Coubronne, Gerevini, Tiago Duque, Hélder Cabral; Sori Mané, Edgar Abreu, João Oliveira (H'Maidat, 63); Jorman Aguilar (Doudou Mangni, 67), Aldair (Jaadi, 76) e Salim Cissé.
Suplentes não utilizados: Léo,  Chanturia,  Virga e Olivier
Treinador: Bruno Saraiva.

COVA DA PIEDADE: Pedro Alves; Chico Gomes (Filipe Godinho, 67), Miguel Ângelo (Irobiso, 84), Bruno Bernardo, Evaldo; Soares, Robson, Silas (Siaka Bamba, 84); Adilson, Dieguinho e Rui Varela.
Suplentes não utilizados: Guilherme, Yi, Carlos Alves e Roberto Cunha.
Treinador: João Barbosa.

Ao intervalo: 2-0.

Marcadores: 1-0, Jorman Aguilar (31’); 2-0, Jorman Aguilar (43’); 2-1, Filipe Godinho (73’).

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Tiago Duque (22), Sori Mané (60 e 86), Salim Cissé (71), Soares (90+1), Robson (90+3), Bruno Bernardo (90+4) e Edgar Abreu (90+5). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Sori Mané (86).

Assistência: Cerca de 400 espectadores.

Fonte: Lusa



Share on Google Plus