JUNIORES»» Amora está cada vez mais perto do título

Mário Rui & Henrique: a solução estava no banco…

EFICÁCIA AMORENSE DECIDIU JOGO EM QUE NÃO HOUVE SUPREMACIA DE NENHUMA DAS EQUIPAS

Em jogo realizado no Estádio Alfredo da Silva, o Amora venceu o Desportivo Fabril, por 2-0, e reforçou a sua posição de líder.

Depois deste jogo a diferença entre as duas equipas passou a ser de 11 pontos. Quer isto dizer que a passadeira vermelha pode começar a ser estendida para receber os jovens amorenses que estão cada vez mais perto do título.

Duas vitórias e um empate [e talvez nem venha a ser necessário tanto] é quando basta para a equipa amorense fazer a festa de campeão, repetindo assim a façanha pelo segundo ano consecutivo. Sim, porque, será bom não esquecer que este mesmo grupo de jogadores, na época passada conquistou também o título de campeão distrital no escalão de juvenis.

Sobre o jogo há que dizer que foi disputado por duas boas equipas que mostraram sempre vontade de ganhar. O equilíbrio foi uma constante ao longo de praticamente toda a partida, ainda que por umas vezes tenha estado melhor o Fabril e noutras o Amora.

As situações de golo não foram muitas e na primeira parte apenas contabilizámos uma para cada lado, sendo a do Amora a mais flagrante desperdiçada por William, aos 16 minutos, quando se esgueirou pela esquerda e fez um passe atrasado para ninguém quando estava em boa posição para tentar o remate…

Na segunda parte o jogo manteve as mesmas características embora o Fabril tivesse dado muito mais trabalho à defensiva do Amora que se mostrou sempre à altura dos acontecimentos.

Os treinadores começaram a mexer na estrutura das respectivas equipas e os golos acabaram então por surgir precisamente por dois jogadores que haviam saído do banco, neste caso do Amora.

Mário Rui, aos 80 minutos, num lance de ataque da sua equipa surgiu na grande área, trabalhou bem a bola e atirou a contar. Estava assim aberto o activo para alegria dos amorenses e tristeza dos fabrilistas que parece terem aqui quebrado um pouco em termos anímicos e em consequência disso acabaram por sofrer o segundo golo (89’) numa jogada de contra-ataque muito bem finalizada por Henrique, que também havia começado o jogo no banco. 


FICHA DO JOGO

Estádio Alfredo da Silva, no Lavradio
ÁRBITRO: Jonathan Babo (Almada / Seixal), auxiliado por André Duque e Ricardo Góis

FABRIL: Daniel Carvalho; Chaínho, Adelson Veiga, Rodrigo Pendão, Roberto Marques; Diogo Martins, Bisnaga, Miguel Silva; Galvão, Bruno Figueiredo e Elton Injai.
Jogaram também: Vavá, Tiago Silva, Ivan Sanches e Leo.
Treinador: Pedro Macedo

AMORA: Carlos Faria; Telmo, Lino, Rodrigo, Gonçalo; André Graça, Marcelo, João; Zá, William e Carlos.
Jogaram também: Mário Rui, Henrique e Cristiano
Treinador: Dinis Rosa

Ao intervalo: 0-0

Marcadores: 0-1, Mário Rui (80’); 0-2, Henrique (89’).


A OPINIÃO DOS TREINADORES…


PEDRO MACEDO, treinador do Desportivo Fabril:

DINIS ROSA, treinador do Amora:






Share on Google Plus