1.ª DIVISÃO AF SETÚBAL»» C. Indústria 0 Monte Caparica 0

A igualdade foi um desfecho justo…

COMÉRCIO INDÚSTRIA E MONTE DE CAPARICA EMPATAM EM JOGO DE AFLITOS

Comércio Indústria e Monte de Caparica, duas das equipas que se encontram envolvidas na luta pela manutenção, empataram a zero no jogo que disputaram no Campo da Bela Vista relativo à 23.ª jornada do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão.

O resultado não terá por certo deixado ninguém satisfeito. O Comércio Indústria jogou mais com o coração e o Monte de Caparica com a cabeça e ocasiões de golo foi coisa que não faltou para ambos os lados. Contudo, o empate parece ter sido mesmo o desfecho mais justo.

Na primeira parte o Monte de Caparica entrou forte, sob a batuta de Luiz Henrique, a tentar surpreender a equipa setubalense que aos poucos foi travando a acção do brasileiro passando depois a dominar a partir dos 15 minutos.

Ainda no decorrer do primeiro tempo surgiram alguns lances discutíveis na área do Monte de Caparica mas o árbitro preferiu sempre mandar jogar, sob protesto dos jogadores da equipa da casa.

Na segunda parte aconteceram algumas oportunidades de golo para os dois lados mas, quer pela acção dos guarda-redes ou incapacidade na finalização dos jogadores, o resultado manteve-se inalterável.

A acção de Bolonha, jogador do Monte de Caparica, foi importante no meio-campo porque quebrou muito o volume de jogo do Comércio Indústria e saiu sempre bem a jogar.

O Monte de Caparica teve sempre mais critério na construção de jogo e a equipa sadina, que jogou sempre um futebol directo, teve finalizações desastrosas.
Com o ponto conquistado ambas as equipas ficaram mais perto do Beira Mar de Almada (18 pontos) mas mantiveram as suas posições na tabela classificativa. Comércio Indústria, 15.º lugar com 16 pontos e Monte de Caparica, 14.º lugar com 17 pontos.

Na próxima jornada o Comércio Indústria desloca-se ao Montijo para defrontar o Olímpico e o Monte de Caparica recebe o Alcochetense.

Fotos: Bruno Belmonte



A OPINIÃO DOS TREINADORES…

GONÇALO PAULINO, treinador do Com. Indústria:

(A aguardar…)

JOSÉ MEIRELES, treinador do Monte de Caparica:

“Todos queriam ganhar mas acabou por prevalecer o resultado inicial, que se ajusta”


“Em primeiro lugar gostaria de lamentar o estado do campo do Comércio Industria, é bem pior que um pelado e coloca em risco todos os atletas que pisam aquele terreno, não sei mesmo como é que campos como este são permitidos.

Hoje assistimos no Campo da Bela Vista a um jogo de aflitos e quando assim é, dificilmente se assiste a um grande espectáculo e isso também seria difícil pelas condições do terreno como disse anteriormente. Houve muita luta, os jogadores de ambos os lados deram tudo o que tinham e não tinham, todos queriam ganhar mas acabou por prevalecer o resultado inicial e vendo bem penso que o resultado se ajusta.

Ambos os conjuntos criaram situações de golo e quando elas surgiram do nosso lado tivemos o Contra sempre atento. Do lado do Comércio, quando não era o guardião, estavam lá os postes, por isso reitero que o empate acaba por ser o resultado mais justo.


Quanto ao trio de arbitragem muito contestado na primeira parte pelo Comércio devido a dois lances na nossa área em que na minha opinião André Silva decidiu bem, são dois remates à queima, talvez a um metro e os jogadores não podem cortar o braço. Na segunda metade já não houve contestação num lance na área do Comércio que eu acho que nem a eles deixou dúvidas. André Silva achou que não havia razão para marcar e não marcou, no computo geral acho que estiveram bem”.



Fotos: Bruno Belmonte



Share on Google Plus