II LIGA»» C. PIEDADE 2 BENFICA 0

Com um bis de Dieguinho…

COVA DA PIEDADE VENCE BENFICA B NO REGRESSO ÀS VITÓRIAS 

O extremo Dieguinho bisou hoje, aos 22 e 59 minutos, no triunfo do Cova da Piedade sobre o Benfica B por 2-0, em jogo da sétima jornada da 2.ª Liga, em Almada.

O Cova da Piedade regressou às vitórias, após ter sofrido três desaires sucessivos. O conjunto orientado pelo técnico João Barbosa já não vencia desde 19 de agosto, data em que bateu em casa o Arouca, por 3-0.

Quanto ao Benfica B, continua sem registar qualquer triunfo fora de casa, ou seja, não tem conseguido triunfar longe do Seixal.

Mas este embate teve um actor principal, o extremo brasileiro Dieguinho, que utilizou a sua enorme habilidade e capacidade técnica para provocar desequilíbrio e resolver o jogo.

O primeiro golo de Dieguinho, aos 22 minutos, teve nota artística. Ataque pela esquerda conduzido por Evaldo, que cedeu a bola a Dieguinho e o extremo brasileiro fez uma maldade ao lateral direito Alex Pinto [passou a bola por um lado e apanhou-a do outro] e iludiu o guarda-redes Zlobin, com um remate directo à baliza, quando toda a gente esperava o cruzamento.


Pouco tempo depois, aos 25 minutos, foi a vez do extremo inglês dos encarnados Willock, ludibriar o defesa Adilson e atirar ao poste da baliza piedense, defendida por Pedro Alves.

Mesmo a finalizar a primeira parte, o Cova da Piedade esteve perto do 2-0. Paulo Tavares lançou o esférico para dentro da área surgindo Hugo Firmino sozinho a disparar contra as pernas do guardião encarnado, com a bola a perder-se pela linha de fundo.

Com as águias à procura da igualdade, a primeira oportunidade da segunda parte foi para a equipa anfitriã. Alex Pinto teve uma perda de bola comprometedora junto à área benfiquista, o chinês Liu recuperou o esférico e rematou ao poste da baliza, com Zlobin batido.

Aos 59 minutos, Dieguinho aumentou a contagem, com um remate rasteiro e colocado para o fundo das redes da baliza encarnada.

De imediato, Hélder Cristóvão, técnico benfiquista, mexeu no conjunto, tirando o lateral-direito Alex Pinto e reforçando o ataque com a entrada de Zé Gomes.

Onyilo, aos 71 minutos, tirou as medidas à barra da baliza encarnada, com um tiro, que deixou Zlobin colado ao relvado.

O jogo não terminou sem o reentrado João Filipe, aos 87 minutos, rematar fortíssimo e bem colocado ao ferro da baliza do Cova da Piedade, naquela que foi a melhor oportunidade do Benfica em toda a segunda parte.


FICHA DO JOGO

Estádio Municipal José Martins Vieira, na Cova da Piedade.
ÁRBITRO: André Narciso (Setúbal), auxiliado por João Jacob e Vasco Marques; 4.º árbitro: Rui Cidade Silva (Setúbal

C. PIEDADE: Pedro Alves; Adilson, Willyan, Lima Pereira, Evaldo; Soares, Paulo Tavares (Rui Sampaio, 63’), Robson; Hugo Firmino, Dieguinho (Ballack, 81) e Yuhao Liu (Onyilo, 57´´).
Suplentes não utilizados; João Paulo, Roberto Cunha, Sori Mane, Rafael Floro.
Treinador: João Barbosa

BENFICA B: Ivan Zlobin; Alex Pinto (Zé Gomes, 59’), Kalaica, Francisco Ferreira, Pedro Amaral; Keaton Parks, Gedson, Diogo Gonçalves; Willock, Heriberto (Nuno Santos, 73’) e Alan Júnior (João Filipe, 73’).
Suplentes não utilizados; Fábio Duarte, Matheus Leal, Florentino Luís, Lystcov.
Treinador: Hélder Cristóvão.
 

Ao intervalo: 1-0

Marcadores: 1-0, Dieguinho (22’); 2-0, Dieguinho (59’):   

Acção disciplinar: cartão amarelo para Kalaica (10 minutos), Alex Pinto (32), Lima Pereira (34), Willyan (39) e Keaton Parks (61),


Assistência: cerca de 1.200 espectadores.

Share on Google Plus