1.ª DIVISÃO AF SETÚBAL»» BANHEIRENSE 0 FABRIL 3

Expulsão de Bachir liquidou por completo as intenções do Banheirense...

DESPORTIVO FABRIL CUMPRIU BEM A SUA MISSÃO


O União Banheirense não conseguiu resistir ao maior poderio do Desportivo Fabril e acabou por sair derrotado do confronto que ambos realizaram no Municipal do Vale da Amoreira, numa tarde bastante ventosa que prejudicou claramente o desempenho dos jogadores.

A equipa do Lavradio adaptou-se melhor e colocou-se  em vantagem precisamente aos 15 minutos numa grande penalidade convertida por Bruno Severino.

O Banheirense ainda tentou reagir mas pouco tempo depois sofreu o segundo golo, marcado por Alex, e tudo se tornou ainda mais complicado. 

 

José Meireles havia mexido na equipa para tentar contrariar a tendência do jogo mas  com a expulsão de Bachir ficou sem qualquer hipótese de o fazer, até porque entretanto, o Desportivo Fabril fez o seu terceiro golo, desta vez marcado por Rúben Braga.

No final, não ficou qualquer dúvida quanto ao vencedor. 


Esta foi a primeira vitória no campeonato da equipa orientada por José Carvalho que com os sesu três pontos está posicionada no 7.º lugar da tabela classificativa. O Banheirense, é, conjuntamente com o Alcochetense, um dos últimos classificados ainda sem qualquer ponto conquistado.

Na próxima jornada o Banheirense desloca-se a Grândola e o Fabril recebe no seu majestoso Estádio Alfredo da Silva a equipa do Sesimbra, adversário que já defrontou esta época em jogo a contar para a taça.  




A OPINIÃO DOS TREINADORES...

JOSÉ MEIRELES, treinador do Banheirense:


“Com a expulsão do Bachir as nossas aspirações caíram por terra”

“A vitória do Fabril não sofre qualquer contestação e nem sequer necessitavam que alguém lhes viesse prestar vassalagem.

Esta tarde fazia-se sentir muito vento no Vale da Amoreira e foi o Fabril quem se adaptou melhor.

Iniciou a partida a favor do vento e viria obter dois golos nesse período do jogo, o primeiro através de uma grande penalidade (mais uma vez o critério do homem do apito é que conta) e o segundo num lance bem delineado mas onde a minha defesa foi muito permeável.

Fizemos uma alteração ainda antes do intervalo e outra durante o mesmo com intuito de mudar as coisas, mas com a expulsão do Bachir logo aos 11' (mais uma vez critério diferente) e com o terceiro golo deles caiu tudo por terra e nem sequer conseguimos tirar vantagem de estar a jogar a favor do vento”. 




JOSÉ CARVALHO, treinador do Desp. Fabril: 



"O Fabril jogou bem, respeitou o adversário e o resultado só peca por escasso"






Para as declarações ouvir clique aqui




Share on Google Plus