1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» AMORA 6 MOITENSE 1

Moitense não merecia castigo tão pesado mas o futebol é mesmo assim…

AMORA CONFIRMA ESTATUTO DE CANDIDATO COM GOLEADA SOBRE UM ADVERSÁRIO DE QUALIDADE

O Amora continua 100% vitorioso no campeonato e por essa razão é líder da competição, embora tenha por companhia o FC Setúbal que também está a fazer uma excelente prova.

Quem olhar para o resultado deste jogo pode pensar que foi fácil para o Amora mas isso não corresponde totalmente à realidade porque o Moitense, que possui uma equipa de qualidade e bons executantes, foi de facto um adversário incómodo, embora tenha cometido alguns lapsos que acabaram por ser fatais.

Antes de nos debruçarmos propriamente sobre o jogo há que salientar o facto de este ter começado com 30 minutos de atraso devido à chegada tardia da equipa de arbitragem que durante o período da manhã havia estado também em funções.

Os primeiros minutos foram jogados de forma repartida com as duas equipas a jogarem de olhos nos olhos e com uma ou outra oportunidade a surgir junto das balizas.

Depois de terem visto um golo anulado por carga de Ruben Nunes sobre Chusso, os azuis da Medideira foram insistindo a acabaram mesmo por marcar duas vezes ainda antes do intervalo e em ambas as ocasiões por Joca (38 e 41’), a primeira de cabeça após cruzamento de Fabinho e a segunda numa reposição feita por Madureira.

Ao intervalo ambos os técnicos mexeram nas suas equipas e as alterações introduzidas acabaram por mexer no jogo porque aos 70 minutos Pedro Pereira numa bela execução ampliou o marcador para 3-0, numa altura em que a equipa da Moita jogava apenas com 10 jogadores por expulsão de Tuga, por acumulação de amarelos.

Mesmo assim o Moitense não desistiu e Amadeu, quatro minutos depois, reduziu para 3-1, relançando o jogo que acabou por ficar decidido pouco depois a favor do Amora que marcou ainda mais três golos, no curto espaço de quatro minutos por Edson (83’ e 87’) e Hugo Rosa (86’), qua fazia a sua estreia pela equipa amorense.

De lamentar a lesão, supostamente grave, sofrida por Bruninho que o poderá deixar ausente dos relvados durante algum tempo e também a de Castiço que foi igualmente conduzido ao hospital por precaução mas está completamente livre de qualquer problema.


Na próxima jornada o Amora desloca-se a Palmela e o Moitense recebe o Banheirense.


A OPINIÃO DOS TREINADORES...

ÉLIO SANTOS, treinador do Amora:

"Nos últimos minutos fomos letais nas transições rápidas"








OLÍVIO CORDEIRO, treinador do Moitense:

“Os últimos 10 minutos são para rever e corrigir, foi um descalabro total”

Antes de começar a falar do jogo gostaria de destacar dois factores.
Em 1.º lugar desejar as rápidas melhoras ao Bruninho que se lesionou e teve de se dirigir ao hospital, tal como o nosso atleta João Castiço que já está a recuperar da lesão que nos deixou algo apreensivos. Felizmente está bem.

Depois, dizer que a 1.ª divisão de seniores é a prova mor da AFS e começar o jogo com meia hora de atraso porque um dos assistentes fez dois jogos de manhã que provocou tal atraso, é totalmente inadmissível. Este tipo de situações afasta os adeptos dos estádios, descredibilizando a prova e seus intervenientes.

Quanto ao jogo, prefiro começar por felicitar o Amora que está muito forte. Entrámos bem com um jogo dividido até à lesão do Castiço, dai até ao final da primeira parte desconcentramo-nos, facilitando, dando dois golos de avanço ao Amora.

Na segunda parte arriscámos com a entrada de mais um avançado, o Amadeu que por muito pouco não reduziu para 1 - 2 logo no primeiro minuto.

Sofremos o  terceiro golo numa altura em ficámos a jogar com 10, mesmo com menos um reagimos e reduzimos acreditando que podíamos fazer o segundo, causando desconcentração na equipa em especial no sector defensivo.

Da mesma forma que anteriormente disse que a nossa equipa se ajusta muito bem às circunstâncias do jogo, os últimos 10 minutos são para rever e corrigir, foi um descalabro total.

Reforço que o objectivo para este ano é ficar nos 8 primeiros lugares e conseguimos para já o feito inédito de colocar 3 jogadores na selecção de Setúbal, indo de encontro ao perspectivado por mim e direcção para a temporada 2017/2018.

Como costumo dizer, treinar não é somente treinar é muito mais! Agora compete-me a mim e à minha equipa técnica colocar a máquina a carburar outra vez.

Parabéns aos ULTRAS MOITA que ontem proporcionaram um belo espectáculo na bancada.

Share on Google Plus