TAÇA DE PORTUGAL»» Cova da Piedade 1 Anadia 1 (4-3 nos penaltis)

C. Piedade jogou com 10 jogadores desde os 33 minutos…

COVA DA PIEDADE BAFEJADO PELA SORTE NA LOTARIA DOS PENALTIS

O Cova da Piedade afastou o Anadia da Taça de Portugal através da 'lotaria' das grandes penalidades (4-3), após o prolongamento não ter servido para desfazer o empate (1-1) registado nos 90 minutos.

Este jogo da terceira eliminatória acabou por ser inglório para o Anadia, equipa do Campeonato de Portugal, mas o Cova da Piedade teve mérito na forma como conseguiu 'segurar' o empate com menos um homem em campo, após a discutível expulsão do avançado Onyilo, aos 33 minutos.

No desempate por pontapés da marca dos 11 metros, Daniel Almeida acabou por sentenciar o embate com a conversão do quarto penálti, e o guarda-redes Kuspiosz acabou por ser um dos 'heróis' do jogo, ao defender dois castigos máximos.


O Cova da Piedade inaugurou a contagem aos 21 minutos. A jogada começou em Hugo Firmino, na esquerda, com o avançado piedense a cruzar para Willyan amortecer de cabeça para o remate frontal e certeiro de Onyilo.
Aos 33 minutos, o avançado nigeriano foi expulso com um cartão vermelho directo. Após uma bola 'bombeada' pelo ar, Onyilo saltou com o central Tojó e o jogador do Anadia caiu no relvado a queixar-se do rosto, considerando o árbitro Paulo Veríssimo que o avançado da equipa da casa agrediu o adversário com o cotovelo.

E o Anadia esteve perto do empate aos 44 minutos. Rúben Alves apareceu solto na área, tirou um adversário do caminho e disparou a 'rasar' o poste da baliza defendida por João Kuspiosz.

Com menos um jogador, João Barbosa, técnico do Cova da Piedade, reformulou a sua equipa no regresso das cabinas. Lançou em campo o médio brasileiro Soares e o esquerdino Rafael Floro e tirou Willyan e Hugo Firmino. E o médio Rui Sampaio recuou para lateral-direito. Objectivo prioritário: reforçar o meio-campo e controlar o ritmo de jogo.

Mas o Anadia acabou por empatar aos 67 minutos e após ter protagonizado vários lances de perigo. Na sequência de uma magnífica jogada de envolvimento atacante, Fábio Vieira rematou sem defesa possível para João Kuspiousz.


O Anadia continuou mais perto do golo da vitória do que o Cova da Piedade. Aos 86 minutos, Pedro Miguel apareceu isolado a rematar dentro da área, com Kuspiosz a realizar uma defesa excepcional e a impedir o triunfo forasteiro.

Já em período de descontos de tempo (90+2), Floro falhou de cabeça e completamente isolado a possibilidade da sua equipa vencer o embate no final do tempo regulamentar.

A decisão do embate foi para o prolongamento, momento em que a formação da Anadia voltou a 'empurrar' o Cova da Piedade para o seu meio-campo, assumindo o comando do jogo.

O problema para a turma anfitriã é que Rafael Floro, aos 107 minutos, voltou a ter o 2-1 nos pés e desperdiçou escandalosamente o golo com a baliza do Anadia completamente escancarada.

O 1-1 prevaleceu, e no desempate por penáltis foram mais eficazes os homens da casa.


FICHA DO JOGO

Jogo no estádio municipal José Martins Vieira, na Cova da Piedade
ÁRBITRO: Paulo Veríssimo (Leiria).

COVA DA PIEDADE: João Kuspiosz; Willyan (Soares, 46), Roberto Cunha, Daniel Almeida, Evaldo; Sori Mané (Paulo Tavares, 91), Robson, Rui Sampaio; Hugo Firmino (Rafael Floro, 45), Ballack e Onyilo.
Suplentes não utilizados: Pedro Alves, Wang Chen e Pedro Carneiro.
Treinador: João Barbosa.

ANADIA: Nuno Rafael; Leandro Silva, Fabeta (Michael dos Santos, 15, Bruno Almeida, 46), Tojó, Rodolfo Simões; João Miguel, Fábio Vieira, Hugo Silva; Jorge Monteiro (Jonathan Oliveira, 58), Rúben Alves e Ouattara.
Suplentes não utilizados: Manuel Gama, Mauro Santos, Cho, Daniel Valença.
Treinador: Ricardo Sousa.

Ao intervalo: 1-0.

No final do tempo regulamentar: 1-1.

No final do prolongamento: 1-1.

Marcadores: 1-0, Onyilo (21 minutos); 1-1, Fábio Vieira (67’).

Marcadores no desempate por grandes penalidades:
0-0, Tojó (defesa do guarda-redes).
1-0, Robson.
1-1, Fábio Vieira.
2-1, Paulo Tavares.
2-2, Bruno Almeida.
2-2, Floro (defesa do guarda-redes).
2-3, Leandro Silva.
3-3, Roberto Cunha.
3-3, Hugo Silva (defesa do guarda-redes).
4-3, Daniel Almeida.

Acção disciplinar: Ouattara (24 minutos), Sori Mané (28), Willyan (31), Robson (39), Michael dos Santos (40), Leandro Silva (73), Soares (85), Bruno Almeida (90+1), Ballack (103). Cartão vermelho directo para Onyilo (33).

Assistência: cerca de 500 espetadores.

Share on Google Plus