1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» V. GAMA 1 BANHEIRENSE 1

Equipa de Sines continua sem ganhar no campeonato…

BANHEIRENSE ‘ROUBA’ PONTOS AO VASCO DA GAMA EM SINES


O Banheirense conquistou o seu segundo ponto no campeonato num campo extremamente difícil contra um adversário de reconhecido valor que de forma algo estranha está a ter um início de campeonato algo atípico, por uma ou outra razão.

Todos os adversários são unânimes em considerar a equipa de Sines como uma das mais valorosas do campeonato, tanto em termos de valores individuais como em termos colectivos, daí a surpresa desta onda de resultados menos positivos.

Nesta partida, relativa à 7.ª jornada do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão, há que dar os parabéns à equipa da Baixa da Banheira pelo empate alcançado porque conseguiu de facto contrariar a melhor qualidade do adversário através de uma estratégia que surtiu efeito.

O Vasco da Gama esteve quase sempre por cima no jogo, teve muita posse de bola, dominou e criou algumas oportunidades mas o Banheirense foi mais eficaz e aos 67 minutos colocou-se em vantagem, de forma surpreendente, com um golo de Gerson.

Em desvantagem, a equipa de Sines, continuou a insistir na sua frente de ataque e, aos 83 minutos, acabou por chegar ao golo por Márcio Madeira na cobrança de uma grande penalidade que na opinião dos banheirenses não terá existido.

E foi exactamente com o resultado de 1-1 que o jogo terminou para desespero dos homens da casa e satisfação dos jogadores do Banheirense.
Na classificação o Vasco da Gama ocupa o 12.º lugar com quatro pontos e o Banheirense reparte a última posição com o Alcochetense.

Na próxima jornada a equipa da Baixa da Banheira recebe o Charneca de Caparica no Vale da Amoreira e o Vasco da Gama desloca-se a Sesimbra.

dddddddddddddddddddddddddddddddddddddddddddd

JOSÉ MEIRELES, treinador do Banheirense:

“Se o V. Gama não chegou à vitória foi porque encontrou um Banheirense muito determinado”
   
“Quem hoje se deslocou ao municipal de Sines não saiu defraudado porque assistiu a uma partida bem movimentada durante os 104' que a mesma durou.

A estratégia montada quase que resultava em pleno. A ideia era dar a iniciativa aos da casa e sempre que estivéssemos em poder da bola sair com critério na frente e penso que resultou.

Os da casa com o passar do tempo iriam descurar o sector defensivo e nós só teríamos que aproveitar. Foi o que fizemos à passagem do minuto 67' quando abrimos o activo.

Após o nosso golo sabíamos que teríamos que nos unir ainda mais pois o nosso adversário tudo iria fazer para chegar ao golo, golo esse que nasceria de uma grande penalidade que na realidade não existiu, algo que os jogadores da casa de forma humilde nos admitiram no final da partida e mesmo depois disseram ao árbitro.

Com este lance o Vasco Gama chegou à igualdade e nós mais uma vez fomos impedidos de chegar à vitória.

Quero salientar que até hoje o Vasco Gama foi o melhor adversário que defrontámos com princípios muito bem delineados e se não chegou à vitória foi porque também encontrou um Banheirense muito determinado.


Quanto a André Silva e seus pares penso que mancharam a sua actuação em dois lances capitais, um já relatado em cima e outro aos 97' quando assinalaram fora de jogo num lance de ataque aos da casa, embora a minha posição não fosse a melhor para analisar deixou-me algumas dúvidas”.

Share on Google Plus