JUNIORES»» Benfica goleia Real (5-0)

Com Umaro Embaló no banco…

ÁGUIAS ABRIRAM CEDO O CAMINHO PARA A VITÓRIA

O Benfica goleou o Real (5-0) em jogo antecipado da 11.ª e última jornada da primeira volta do campeonato nacional de juniores assumindo assim, à condição, a liderança isolada da Zona Sul.

Como o resultado dá a entender foi um jogo inteiramente dominado e controlado pela equipa orientada por João Tralhão que marcou três golos na primeira parte e dois no período complementar, fruto de uma exibição bastante positiva.

O Real, que estreou nesta partida um novo treinador, foi um adversário acessível mas, honra lhe seja feita, nunca se remeteu apenas à defensiva e, em dados momentos, até mostrou alguma qualidade no futebol praticado.

O jogo começou praticamente com o primeiro golo do Benfica que foi marcado aos três minutos por intermédio de Kevin Csoboth após cruzamento efectuado do lado direito do seu ataque por Rodrigo Conceição para a zona do segundo poste onde surgiu o jogador húngaro a cabecear para o fundo da baliza, abrindo assim o activo.

O domínio das águias começou a ser mais acentuado à medida que o cronómetro ia avançando e foi sem surpresa que o marcador voltou a funcionar por duas vezes no espaço de um minuto. Numa jogada de ataque rápido desenvolvida pelo flanco esquerdo Nuno Tavares vence a oposição de vários adversários e coloca na área onde aparece Luís Lopes a atirar com êxito. Na reposição da bola em jogo, o Benfica ganha a posse de bola que é endossada para Rodrigo Conceição que cruza para Digo Pinto fazer o terceiro golo, que fixou o resultado do primeiro tempo. 

Na segunda parte o Benfica aumentou para 4-0 por Rodrigo Conceição na sequência e um cruzamento de Kevin Csoboth (55’) e depois assistiu-se a algum abrandamento das águias que motivou uma boa reacção da equipa de Massamá que ganhou dois pontapés de canto consecutivos e passou a incomodar muito mais o último reduto dos encarnados, sendo de salientar um remate de Tiago Luís (88’) desferido à entrada da área que levava o selo de golo mas foi defendido superiormente por Celton Biai, que havia substituído Diogo Garrido por lesão. Um pouco antes (75’) as águias haviam entretanto feito o seu quinto golo por Tiago Dantas na cobrança de uma grande penalidade.


TREINADORES

João Tralhão (Benfica): “Queríamos entrar fortes no jogo e dominadores, os golos foram a consequência disso mesmo. Mais do que o resultado estou satisfeito pela forma como o conseguimos.

João Machado (Real): “Sofremos um golo muito cedo e apesar da superioridade o Benfica também foi muito eficaz, foi isso que fez a diferença. Este é um jogo diferente e ao mesmo tempo especial pela qualidade do adversário.


Share on Google Plus