JUVENIS»» Benfica 1 Estoril 2

Águias realizaram uma exibição descolorida…

ESTORIL SURPREENDE BENFICA NO SEIXAL 

O Benfica, que contava por vitórias todos os jogos disputados, foi surpreendido em casa pelo Estoril que impôs a primeira derrota à equipa orientada por Renato Paiva e ao mesmo tempo garantiu o apuramento para a 2.ª fase da competição.

A equipa canarinha, que jogava uma partida decisiva, entrou em campo com a sua zona defensiva muito povoada para depois tentar tirar partido do adiantamento das águias, nas transições. E, a estratégia, que estava bem montada, acabou por resultar em pleno porque foi desta forma que construiu a vitória, mesmo depois de ter estado em desvantagem.

Os primeiros minutos foram jogados de forma muito disputada pelas duas equipas mas sem qualquer situação de perigo para as balizas. A partir dos 15 minutos o Benfica começa a ganhar algum ascendente e acaba por chegar ao golo [23’) por Alexandre Penetra, com um remate acrobático, de costas para a baliza.

A equipa da linha não baixou os braços e sempre que podia também se aventurava na frente, com o seu trio atacante muito activo, mas até ao intervalo o resultado não sofreu mais qualquer alteração.

Na 2.ª parte o Estoril entra melhor no jogo e aos 49 minutos Diogo Leitão estabelece o empate na sequência de um ataque rápido. O Benfica começava a acusar alguma intranquilidade, porque a exibição estava a ser algo descolorida, e aos 63 minutos, Luís Leite, aproveitando um erro defensivo, com um chapéu de aba larga, selou o triunfo da equipa estorilista. 

Apesar da derrota sofrida, o Benfica concluiu a primeira fase da competição na frente da tabela classificativa com 30 pontos, 59 golos marcados e apenas cinco sofridos, registando o melhor ataque e a melhor defesa.

Nesta Série, para além do Benfica ficaram também apurados Belenenses, Real e Estoril. 






TREINADORES:

Renato Paiva (Benfica): “Fizemos uma primeira fase imaculada até aqui e acabámos por falhar no último jogo, vamos ter que rever esta situação porque não conseguimos ser a equipa que temos sido”.


Fernando Lopes (Estoril): “Este é o resultado do trabalho, do querer e da ambição. A vitória é dos jogadores. Queríamos muito isto e estamos lá”.   

Share on Google Plus