LITOS»» É a mais recente aquisição do Charneca de Caparica…

Jogador deverá estar apto dentro de duas ou três semanas…

“ESTOU COM VONTADE DE DAR O MEU MELHOR PARA CORRESPONDER ÀS EXPECTATIVAS DE QUEM CONFIOU EM MIM”


Carlos Soares, de 26 anos, mais conhecido no futebol por Litos, defesa-central de reconhecida qualidade e provas dadas, acaba de reforçar o Charneca de Caparica.

O jogador que começou a praticar futebol no Almada e depois passou pelo Beira Mar, Ginásio de Corroios, Belenenses, Atlético, Pescadores, novamente Almada e Amora, não tem sido feliz nas últimas épocas devido a lesões mas agora que está completamente curado está na disposição de relançar a sua carreira e optou então pelo Charneca de Caparica.

O Jornal de Desporto sabendo da ida de Litos para a Charneca aproveitou a oportunidade para trocar algumas palavras com o jogador sobre aquilo que tem sido os seus últimos tempos enquanto jogador e os seus actuais projectos.



“Os últimos anos não têm sido nada o reflexo do meu passado”

Satisfeito pelo regresso à competição?
Sim, claro que sim. Após a saída do Amora fui contactado por alguns clubes mas por motivos profissionais não era fácil conciliar horários dos treinos e nada se concretizou. Estou de volta cerca de um mês depois, num clube diferente, que nunca representei, mas com vontade de dar o meu melhor e corresponder às expectativas de quem confiou em mim.

As últimas épocas não têm sido famosas. O que se tem passado contigo nos últimos tempos?
É verdade, os últimos anos, não têm sido nada o reflexo do meu passado. Em 2015/2016 representei o Amora, e no primeiro jogo de treino da época, ainda na primeira semana, tive uma lesão grave no joelho que me impossibilitou de jogar durante mais de 6 meses. Ainda nessa época, consegui regressar e acabei a época a jogar, onde ainda conseguimos ganhar a Taça de Setúbal contra o Beira Mar de Almada, no Bonfim. O ano passado fui para o Montijo, por ser um projecto em que acreditava, e dois dias antes do começo da época tive outra lesão, que me impossibilitou de jogar até Janeiro. Aí, sinceramente, fui um pouco abaixo e desmotivei-me com o futebol, que se traduziu num ano inteiro sem jogar. Este ano, voltei ao Amora, mas as coisas não me estavam a correr bem e então estou à procura de ser feliz agora no Charneca.



“Saí do Amora após o jogo com o Farense”

Depois de uma passagem pelo Amora foste para o Montijo mas nunca chegaste a ser utilizado em jogos oficiais. Deve ter sido frustrante para ti...
Sim, como lhe disse, foi essa desmotivação e frustração por estar a passar de novo pela mesma situação que me fez não jogar. Infelizmente para mim e felizmente para o Montijo, que conseguiu fazer uma grande época e ser campeão.

Esta época regressaste ao Amora mas acabaste por sair. Porquê?
Bem, este ano não está a ser fácil. Na soma das duas épocas passadas realizei poucos jogos, a recta final no Amora apenas. Isso fez com que este ano nunca conseguisse encontrar o ritmo necessário, e o plantel este ano é composto por muitos e bons jogadores. Fruto disso, não estava a ser opção para o mister, e após conversarmos percebemos que o melhor para ambas as partes seria sair. Acabei por sair após o jogo com o Farense para a Taça de Portugal.


“Em termos de lesões sinto-me totalmente recuperado”

Durante o tempo que não estiveste em competição foste mantendo alguma actividade?
Sim, desde que sai do Amora fui fazendo algum exercício, para não estar parado. Apesar de não ser a mesma coisa, agora no Charneca não vou começar do zero em termos físicos.

As lesões já estão totalmente debeladas?
Sim, em termos de lesões, sinto-me totalmente recuperado. Agora resta-me apanhar o ritmo que os meus colegas já têm. Penso que em 2/3 semanas possa estar apto e ser mais uma opção para o mister Zé Manel.


“No Charneca espero ter a sorte que não tenho tido ultimamente”

E agora no Charneca qual é o teu objectivo?
Bem, agora no Charneca espero ter a sorte que não tive ultimamente e não ter nenhuma lesão. Conheço alguns dos meus novos colegas e sei também que o Charneca tem elementos com muita qualidade. Penso que classificação actual não seja um espelho da qualidade do plantel, e isso deve-se muito a praticamente todos os jogadores serem novos na equipa, e nesta fase inicial ainda não esteja tudo completamente entrosado. Quanto a mim espero ser mais um para poder ajudar o Charneca a posicionar-se o mais acima na tabela possível e poder acrescentar qualidade. Depois para o ano vamos ver.

Terá ficado algo de importante por dizer nesta nossa conversa?

Não. Penso que o mais importante foi referido. Já agora agradecer-lhe pelo interesse demonstrado e desejar-lhe a melhor sorte para si. 

Share on Google Plus