ZAMBUJALENSE»» Indignado com a arbitragem no jogo com o C. Piedade’B’

Presidente do Clube, Humberto Leandro…

“SE ISTO É PARA PROMOVER O C. PIEDADE QUE DIGAM AOS FILIADOS PARA NÃO INSCREVEREM AS SUAS EQUIPAS”

O Zambujalense ficou altamente desagradado com a arbitragem do jogo que a sua equipa disputou no passado domingo com o C. Piedade ’B’ a contar para a 6.ª jornada do Campeonato Distrital da 2.ª Divisão, na categoria de seniores.

A indignação chegou pela voz do presidente do clube Humberto Leandro:

“O desnível em si já é grande porque estamos a jogar contra uma equipa semiprofissional mas com erros graves, como aqueles que aconteceram, a diferença ainda se torna mais acentuada. Acho que a AF Setúbal devia rever esta situação. Se isto é para promover o C. Piedade que digam aos filiados para não inscreverem as suas equipas, que gastam só nas inscrições 3, 4 ou 5 mil euros, e que façam um campeonato só para o C. Piedade, que jogue sozinho”, começou por dizer.



Vermelho poupado ao guarda-redes e penalti inventado

“O Cova da Piedade, que tem uma excelente equipa, ao intervalo vencia por 2-0. Nós, na segunda parte fizemos o 2-1 e logo a seguir o guarda-redes sai da área e só com um jogador nosso pela frente derruba-o [partindo-lhe inclusivamente um pé] e o árbitro mostra-lhe apenas o cartão amarelo, quando deveria ser o vermelho. E como se isto não bastasse, cerca de dois minutos depois inventou um penalti contra nós quando um adversário foi contra o nosso jogador e com isto matou o jogo”, lamentou Humberto Leandro.  

E, reforçando a sua lamentação disse que “não expulsou o guarda-redes que deixava o C. Piedade a jogar com menos um jogador, contra o vento, e, depois, permitiu que o penalti fosse marcado cerca de metro e meio fora da marca. Nós não temos culpa que a marca de penalti não tivesse relva”…


No jogo com o Corroios ACRUTZ não vai pagar taxas

“No jogo com o Corroios não nos deixaram fazer cinco substituições e agora aconteceu isto. Nós, neste primeiro ano, não temos pretensões à segunda fase, estamos apenas preocupados em criar bases para na próxima época então sim tentarmos o apuramento, mas não podemos pactuar com isto”.

“Quando o jogo com o Corroios for repetido [em princípio, no dia 10 de Dezembro], não vamos pagar a taxa de jogo, nem arbitragem, nem policiamento, porque a responsabilidade do que aconteceu foi do árbitro. O Corroios também fez o protesto mas depois não o fundamentou mas nós mantivemos a nossa posição. Zambujalense não deve um único cêntimo à AF Setúbal, portanto se pode pagar também pode falar”, rematou.

Share on Google Plus