SEIXAL»» Casa do Benfica comemorou 10.º aniversário

Presidente Paulo Lopes diz que a Casa não pode continuar no local onde se encontra…

CASA DO BENFICA NO SEIXAL QUER MUDAR DE INSTALAÇÕES PARA TER MAIOR VISIBILIDADE

A Casa do Benfica no Seixal assinalou no passado sábado, dia 16 de Dezembro, a comemoração do seu 10.º aniversário com um jantar realizado nas instalações do Clube do Pessoal da Siderurgia Nacional, em Paio Pires, que reuniu cerca de duas centenas de benfiquistas e alguns convidados, contando-se entre estes o vice-presidente da Câmara Municipal do Seixal, Jorge Gonçalves.

A Casa, que foi inaugurada em 2007, acaba de fazer 10 anos mas o actual presidente, Paulo Lopes, só pode falar dos últimos seis anos porque é desde essa altura que a ela está ligado, primeiro como vice e agora como presidente.




“Os últimos seis anos foram de muito trabalho que foi compensado com algumas alegrias como foi a conquista do Mundial das Casas do Benfica, em futsal. O atletismo também tem evoluído bastante e hoje já somos vistos no concelho como uma das colectividades recheadas de bons atletas.

Portanto, apesar das coisas não terem sido fáceis, temos vindo a avançar degrau a degrau. Agora, vamos trabalhar para que o Seixal venha a ter nos tempos mais próximos, uma das melhores Casas a nível nacional”, começou por dizer em declarações ao nosso jornal.   

“A Casa onde se encontra neste momento não nos dá a visibilidade que pretendemos. Temos trabalhado bem a nível externo mas a nível interno existe uma imensa dificuldade, sobretudo a partir das 17 horas porque o local é pouco frequentado e as pessoas não aparecem por lá à noite. Chegámos à conclusão que a Casa não pode ficar neste sítio. Já fizemos sentir isso à CM Seixal, agora estamos à espera que possa ser encontrada uma solução”, referiu Paulo Lopes.

“Os benfiquistas do concelho não frequentam a Casa porque ela não se coaduna com a dimensão do clube nem com o facto de estar muito próxima do Caixa Futebol Campus. O Seixal merece uma Casa muito melhor em termos de imagem para que possa acolher mais associados”, acrescentou o presidente.
  
“Somos uma das colectividades do concelho”

Sobre algumas dúvidas que subsistem em relação às características da associação, Paulo Lopes esclarece: “As Casas do Benfica são o braço direito do clube mas o Benfica só ajuda em alguns aspectos, o resto é tudo autónomo. Funcionamos como uma das colectividades do concelho e é assim que queremos continuar. Somos pioneiros no estabelecimento de parcerias com outras colectividades e damos muita importância ao que é na verdade o movimento associativo”.


E, a finalizar lançou o repto aos “benfiquistas do concelho” para que “frequentem a Casa”. E, como estamos na época festiva, deixou votos de “festas felizes” esperando “que o ano de 2018 seja o ano do penta”…    


Share on Google Plus