ALFARIM»» Alfredo Almeida deixa Alfarim

Ricardo Dias vai assumir o comando técnico da equipa…

NA HORA DA DESPEDIDA ALFREDO ALMEIDA REALÇA A FORMA EXEMPLAR COMO SE TRABALHA EM ALFARIM

A notícia chegou com alguma surpresa à nossa mesa de trabalho. E, por isso, nada melhor que confirmá-la junto do próprio.

Na conversa que mantivemos Alfredo Almeida explicou as razões que motivaram a sua saída, falou desta sua passagem pelo Alfarim [onde encontrou algo que nunca tinha encontrado noutro clube], das relações humanas, das excelentes condições de trabalho e deixou palavras de agradecimento a todos os que com ele trabalharam de perto.

Por não ser ainda o momento oportuno por dizer ficou apenas que tipo de projecto vai abraçar. 

"Vou abraçar um novo projecto" 

Em primeiro lugar queria dizer que a minha saída de Alfarim se deve ao facto de ir abraçar um novo projecto, era algo que não poderia declinar e é com maior orgulho, satisfação e dedicação que tudo farei para que este novo ciclo seja positivo em todas as componentes!

No que diz respeito aos dois anos e meio em Alfarim tenho de começar por agradecer ao presidente José Fernando Dias pela oportunidade que me deu de treinar um clube com características muito próprias mas com algo que não encontrei em mais nenhum clube que representei, enquanto treinador, estou a falar da parte humana que faz parte do dia-a-dia do clube, mas também por ser um presidente que esteve ao lado do treinador todos dias, algo que não tinha encontrado até chegar a Alfarim. Foram 2 anos e meio de união de trabalho e acima de tudo de confiança!


“Em Alfarim o treinador não é avaliado domingo a domingo”

A melhor coisa que um treinador pode sentir para trabalhar com tranquilidade é a confiança por parte das pessoas da estrutura, confiança essa que não se mostra com palavras mas sim com atitudes e posturas e nesse aspecto todos os que pertencem e pertenceram à estrutura do clube nestes dois anos e meio foram espectaculares porque em Alfarim o treinador não é avaliado domingo a domingo. Falo por mim e fruto disso é que em duas épocas e meia vencemos mais vezes, fizemos classificações muito positivas, potenciámos atletas jovens e, melhor que tudo isso, vimos em conjunto o clube crescer!

Orgulho-me de ter chegado a Alfarim numa altura em que o clube tinha bons resultados desportivos a nível de futebol sénior mas que sentia que faltava algo para fazer o clube ser ainda melhor e dei um forte contributo para que isso acontecesse!

Hoje o GD Alfarim é um clube que oferece condições aos seus atletas (e não estou a falar monetárias) de excelência, proporciona que os seus jogadores tenham condições de trabalho muito boas para a realidade onde está inserido!

É com grande satisfação que sinto que fui parte integrante nesta evolução do clube. Tenho também uma enorme satisfação por ter feito parte do projecto inicial, e do ponto de alavancagem, da ‘Geração Alfarim’ que hoje já é uma realidade cimentada, começando pelos petizes que são o futuro do clube com toda certeza!


Agradecimentos


Tenho de fazer alguns agradecimentos a pessoas que o merecem em vários aspectos e sem querer especificar nada não posso de deixar um obrigado às seguintes pessoas: António e Júlio, dois directores que tentam todos dias ajudar na manobra do clube; D. Céu da rouparia e D. Zézinha, pelos bons momentos passados ao domingo antes dos jogos; ao Julinho que é um pilar deste clube e que ganhou no Alfredo um amigo para a vida; ao Luís Peixito pela ajuda que me deu ao longo deste tempo em muitas componentes que não estão ao alcance de muitos; ao Joaquim Botas e Vítor Lúcio, mais dois directores que trabalham pela paixão ao clube; ao Vítor Cruz que chegou novamente ao clube esta época e que foi sem dúvida alguma uma contratação que junta competência e rigor a este clube um profissional a sério; João Ribeiro que, desde treinador a director, sempre esteve do meu lado em todos momentos que precisei, é isso que muitos esquecem mas eu não; ao senhor Jaime que faz muita falta ao clube; ao Ricardo Dias que ama o clube como ninguém e que vai assumir o comando da equipa com a certeza que melhor escolha não poderia ter sido feita porque tem muita competência para o cargo; ao Mário Pinhal que, embora fisicamente esteja longe, consegue sempre estar perto e a ajudar o clube.

 

“Saio com o sentimento do dever cumprido”

Posso não ter dito todos os nomes que fazem parte do GD Alfarim mas para aqueles que não mencionei fica o meu muito obrigado pelo respeito demonstrado ao longo deste tempo e votos de boa continuação do trabalho ao serviço do clube!

Agradecer com especial sentimento àqueles que mais de perto trabalharam comigo durante dois anos e meio, ao Florindo Pinhal, que faz tudo o que está ao seu alcance para que o departamento médico seja uma área competente e séria no clube, algo que muito falha ao nível distrital mas não no Alfarim porque está bem servido; aos membros da minha equipa técnica, João Grácio, Hélder Alves e Ricardo Oliveira porque fomos todos sempre só um; um obrigado à adepta Sónia Apolinário que acompanha a sua equipa e a apoia em todos jogos; e, por fim aos jogadores que são os grandes responsáveis pelo trabalho positivo realizado durante este tempo, em especial aos capitães de equipa na pessoa de Tiago Dias que é um exemplo dentro e fora de campo, mas também aos restantes jogadores que fizeram parte desta bonita etapa que foi a minha passagem pelo GD Alfarim.

É com sentimento de dever cumprido que saio do clube tendo a certeza que estarei sempre disponível a colaborar em tudo que possa, pois o Alfarim tem no Alfredo não só um ex-treinador mas também um sócio, um adepto e um amigo, do clube e das suas gentes!

O GD Alfarim não é apenas um clube da 1.ª divisão da AF Setúbal, é hoje o clube com mais anos seguidos neste campeonato e é uma referência no concelho, com pessoas que transmitem aquilo que de mais belo o futebol tem, as relações humanas e isto não é para quem quer, só está ao alcance de quem pode!

Um grande obrigado a todos e que o GD Alfarim vença todos os jogos e continue a crescer, essa será a minha maior alegria de hoje em diante!

Quanto ao futuro, o futebol é feito de ciclos, de etapas e de objectivos. Por isso, parto de coração cheio e cheio de motivação para mais uma etapa dentro de um ciclo com foco num objectivo!
Share on Google Plus