1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» AMORA 4 ALMADA 0

Adérito e Lacão também foram fundamentais…

PRIMEIRA PARTE DEMOLIDORA COROADA COM HAT-TRICK DE BRUNINHO

O Amora cumpriu nesta jornada o seu 18.º jogo no campeonato e somou a sua 16.ª vitória, sendo a única equipa invencível na competição. Obteve também mais uma goleada e voltou a não sofrer golos. Bruninho esteve em evidência pelos três golos que marcou mas o mérito vai também para Adérito e Lacão que foram os seus municiadores…

A superioridade evidenciada sobre os seus adversários está bem patente nos resultados obtidos e também na tabela classificativa onde segue com oito pontos de avanço sobre o Barreirense, segundo classificado, e a juntar a tudo isto está ainda o facto de possuir o melhor ataque da prova com 51 golos marcados e a defesa menos batida com apenas 8 golos sofridos.


Frente ao Almada, a equipa amorense, que obteve a sua 12.ª vitória consecutiva e cumpriu o sétimo jogo sem sofrer golos, obteve mais um resultado dilatado numa partida em que Bruninho se destacou.  

O resultado foi construído na primeira parte período em que os pupilos de Élio Santos demonstraram toda a sua qualidade de jogo e se revelaram bastante eficazes.

Com Joca ausente, por se encontrar doente, Peter teve a oportunidade de se estrear como titular, mas quem acabou por estar mais em evidência foi toda a ala direita da equipa amorense com Adérito e Lacão a rasgarem por completo a defensiva  almadense que sofreu todos os golos em jogadas desenvolvidas por aquele flanco.

No primeiro golo marcado de livre por Edson a falta foi cometida sobre Adérito, no primeiro e segundo golo de Bruninho as assistências foram de Lacão e no 4-0 o cruzamento saiu dos pés de Adérito.


O maior lance de perigo do Almada aconteceu aos 15 minutos na sequência de um remate de longe ao qual se opôs com êxito Madureira, que evitou naquela altura o empate, ao fazer uma grande defesa para canto.

Na segunda parte o Amora limitou-se mais a gerir o resultado e o Almada surgiu de forma mais coesa facto que contribui para a ausência de mais golos.
Bom trabalho da equipa de arbitragem chefiada por Henrique Pires.

Com a derrota sofrida, a equipa almadense, manteve os seus oito pontos na tabela classificativa mas ficou mais longe do Alcochetense [que venceu o U. Santiago] e mais próximo do Banheirense [que empatou com o Grandolense].

Na próxima jornada o Almada recebe o Banheirense e o Amora desloca-se à Moita.


A OPINIÃO DOS TREINADORES…



PAULO LOUREIRO, treinador adjunto do Almada…

“O RESULTADO ESTÁ CERTO MAS ACHO QUE MERECÍAMOS O GOLO DE HONRA”

“Durante a semana avisámos a equipa que para conseguirmos trazer um bom resultado da Amora tínhamos que ter posse de bola e não deixar que fosse o adversário a fazer isso. 

Não conseguimos fazer isso e sofremos um golo logo aos 6 minutos, depois conseguimos subir mais um pouco e íamos fazendo o golo do empate mas o guarda-redes de Amora fez uma grande defesa, a remate do Michel. 

Pouco tempo depois sofremos o segundo golo e, a partir dai, o Amora como grande equipa que é, e mais experiente, veio para cima de nós e fez com que cometêssemos muitos erros defensivos que resultaram em mais dois golos e com o resultado de 4-0 ao intervalo.

Ao intervalo falámos com a equipa, pedimos para os jogadores levantarem a cabeça e fazerem o que tínhamos pedido de início. O Amora baixou um pouco o ritmo e nós conseguimos ter mais bola e criar algum perigo na área adversária, mostrando assim uma imagem completamente diferente daquela que tínhamos mostrado na primeira parte que foi desastrosa embora estivéssemos a jogar contra uma equipa que é a principal, e se calhar a única, candidata a subir de divisão.

O resultado está certo mas acho que merecíamos ter feito o golo de honra.

Em relação à arbitragem do Sr. Henrique Pires não há nada a dizer, fez um bom trabalho e não teve qualquer influência no resultado”.

Share on Google Plus