MOITENSE»» Clube fala da arbitragem do jogo com o Barreirense


Vai apresentar uma reclamação formal junto dos órgãos competentes…

CLUBE CONSIDERA A ACTUAÇÃO DA EQUIPA DE ARBITRAGEM DESONESTA E PROVOCATÓRIA


O Moitense ficou extremamente desagradado com a arbitragem do jogo com o Barreirense, disputado no último domingo no Campo da Verderena e acaba de emitir a sua página do facebook uma publicação onde conta a sua versão dos acontecimentos.

O Moitense fala de uma abordagem de um elemento do staff do Barreirense ao árbitro da partida no intervalo do jogo logo após o apito final da primeira parte e adianta que na segunda parte houve um objectivo claro de inverter a tendência do jogo a favor da equipa do Barreiro sendo o caso mais flagrante o penalti assinalado a favor do Barreirense que deu origem ao golo do empate...

É este o teor da publicação do Moitense:

A jogar no reduto do segundo classificado, o Moitense entrou muito bem no jogo o que surpreendeu a equipa da casa pela atitude e bom futebol colocado em prática pela equipa visitante. Quem não soubesse que o 10.º classificado estava a jogar em casa do 2.º não diria ser essa a diferença na tabela classificativa.


Mesmo a jogar contra o vento foi com naturalidade que Rafa colocou o Moitense em vantagem e de seguida, o defesa central Talinhos, com um remate de cabeça, acertou na base do poste direito numa oportunidade clara para dilatar a vantagem. Ainda no primeiro tempo, o avançado do Moitense Eric Sousa, foi derrubado dentro da área adversária ficando por assinalar um penalty contra o Barreirense.

Após o apito final da primeira metade observámos que um elemento do staff do Barreirense dirigiu-se ao árbitro da partida, Pedro Afonso, do Núcleo de Árbitros do Barreiro, reclamando ferverosamente com o mesmo. 

A favor do vento, na segunda parte, o Moitense continuou a jogar confortavelmente criando algumas jogadas de perigo. 

Foi então que começaram a ser assinaladas uma série de faltas com o objectivo claro de inverter a tendência do jogo num sentido único.

No entanto, a equipa do Moitense suportou as adversidades extras e o resultado manteve-se inalterado.

Por conseguinte a derrota do Barreirense parecia inevitável o que iria colocar o Clube da casa mais longe da luta pelo título e consequente subida de divisão.


Foi então que, numa acção que consideramos caricata, irrisória, e escandalosa é assinalado um penalty a favor do Barreirense num lance em que o jogador do Moitense, João Castiço, foi 'abalroado' pelas costas, tendo sofrido uma forte pancada na zona cervical o que o fez perder os sentidos.

Assim, em vez de ser assinalada falta atacante, o árbitro do Núcleo de Árbitros do Barreiro assinala um penalty ultrajante.

Para concluir a sua inédita actuação a equipa de arbitragem decide dar 8 minutos de compensação o que permitiu, já em tempo de desconto, o golo da vitória do Barreirense.

O União Futebol Clube Moitense considera a actuação da equipa de arbitragem desonesta e provocatória e irá, nos Órgãos competentes, apresentar uma reclamação formal face aos acontecimentos expostos.

Share on Google Plus