2.ª DIVISÃO DISTRITAL»» C. PIEDADE B 4 COM. INDÚSTRIA 0



Setubalenses que jogaram com 10 desde os 30 minutos alegam também que os dois primeiros golos foram obtidos em posição de fora de jogo…

COVA DA PIEDADE NÃO DEU QUALQUER HIPÓTESE AO ADVERSÁRIO

O Campo da Boa Hora, em Arrentela, recebeu o ‘jogo grande’ da 4.ª jornada da fase final do Campeonato Distrital da 2.ª Divisão que colocou frente a frente as equipas do Cova da Piedade ‘B’ e Comércio Indústria, consideradas por muitos como as principais candidatas ao título e naturalmente à subida de divisão.

A jogar na condição visitada a equipa do C. Piedade abriu o activo aos 20 minutos por Mário Alcobia, aos 44 aumentou a vantagem com um golo marcado por Nelson Correia e foi para o intervalo a ganhar por 2-0.
De registar entretanto que a equipa setubalense ficou reduzida a 10 elementos por expulsão de Jójó, aos 30 minutos.   


A ganhar por 2-0 e com mais um jogador em campo o C. Piedade procurou fazer uma gestão criteriosa do jogo enquanto o Comércio Indústria, com o sangue novo introduzido ao intervalo, tentava reduzir a desvantagem
Sensivelmente a meio da segunda metade do encontro, Carlos Ribeiro arrisca tudo, com a entrada de mais dois jogadores mas quem voltou a marcar foi o Cova da Piedade por Marlon (80’) e Tomás Freitas (88’) que fixaram o resultado final em 4-0.

Esta foi, sem dúvida, uma derrota bastante pesada para a equipa setubalense que se viu obrigada a jogar mais de uma hora com menos um jogador e ao mesmo tempo motivo de grande satisfação para os piedenses pela expressão dos números finais.

Na classificação o Cova da Piedade, que conta por vitórias todos os jogos disputados nesta fase, segue isolado no primeiro lugar com 12 pontos e o Comércio Indústria na quarta posição com seis pontos.

Na próxima jornada o Comércio Indústria recebe a ADQC e o Cova da Piedade desloca-se a Alhos Vedros para defrontar o Oriental Dragon, no campo da Quinta da Carvalheira.


A OPINIÃO DOS TREINADORES:



Share on Google Plus