ANDRÉ BRANCO»» Troca Arrentela pelo Desportivo Fabril


Na próxima temporada vai ser o treinador de juvenis do GD Fabril…

“SOU AMBICIOSO E COSTUMO ESTABELECER METAS ALTAS, QUANDO SINTO QUE EXISTEM HIPÓTESES PARA ISSO”

André Branco é um treinador ainda jovem mas já com provas dadas no panorama desportivo do futebol distrital nomeadamente ao serviço do Atlético Clube de Arrentela onde se sagrou campeão distrital de iniciados da 3.ª Divisão (2015 /2016) e vencedor da Série A do campeonato distrital de juvenis, também da 3.ª Divisão, em 2016/2017.

O bom trabalho realizado tem merecido a atenção de outros emblemas e no final da época recentemente terminada surgiu o convite para treinar a equipa principal de juvenis do Grupo Desportivo Fabril, na 1.ª Divisão Distrital.

Aproveitando a ocasião, o nosso jornal colocou algumas questões a André Branco sobre a sua passagem pelo Atlético Clube de Arrentela e também sobre o desafio que o espera no Grupo Desportivo Fabril, um dos históricos da nossa região.   


“Um clube de quem aprendi a gostar”

Depois de algumas épocas de sucesso no Arrentela, está de saída para outro clube. Qual o balanço que faz da sua passagem pelo ACA?
Sinto orgulho no percurso feito durante estes dois anos com os meus jogadores, staff técnico e direcção. Foram dois anos de muito trabalho, dedicação, compromisso com o clube. Um clube diferente que aprendi a gostar. O balanço é muito positivo, na primeira época fomos campeões de série e no final Campeões Distritais da 3.ª Divisão, com um grupo muito forte, com grande dever de compromisso e de grande qualidade. Após a excelente época saíram alguns jogadores importantes, o que me deixa feliz ter contribuído para o crescimento deles. Esta época, montámos novamente um grupo forte, fomos novamente campeões de série, no entanto na fase final ficamos aquém do que era pretendido, a subida de Divisão, que não conseguimos por motivos que ficam dentro do grupo. Ainda hoje estou convicto que tínhamos tudo para subir de divisão.

Sai com a noção do dever cumprido ou gostaria de feito ainda mais e melhor?
Sou ambicioso e costumo estabelecer metas altas, quando sinto que existe hipóteses para isso, não sou sonhador. Depois de termos feito uma época muito positiva, as expectativas ficaram altas para a época que agora terminou, o grupo este ano também tinha qualidade para assumir a subida, no entanto as coisas não correram como foi delineado. Sinto um orgulho enorme ter feito parte desta equipa.


“Feliz por apostarem em mim”

Como está a encarar a mudança. Sente-se preparado para o novo desafio?
Encaro esta mudança positiva, fico feliz por apostarem em mim, o grau de exigência é elevado, estou muito motivado com o novo projecto.

Será um salto importante na sua carreira de treinador?
O Fabril é um clube com história no Distrito de Setúbal, com níveis de exigência elevados nos campeonatos em que participa, é um salto qualitativo na minha carreira, espero estar a altura do projecto.

Costuma-se dizer que o futuro a Deus pertence, mas mesmo assim pergunto até onde espera ir como treinador?
Sou muito ambicioso como treinador, conciliar a minha profissão com a carreira de treinador, traz enormes sacrifícios a nível pessoal e familiar, pelo que tem de valer a pena, dedico me a 100 por cento e o foco é enorme. Quero chegar o mais longe possível, mas quando iniciei, o meu objectivo era um dia treinar os seniores do clube de coração o Paio Pires, por isso ainda tenho esse objectivo para cumprir…


Palavras de gratidão

Quer acrescentar mais alguma coisa ao que já foi dito?
Deixo uma enorme palavra de gratidão a quem me acompanhou durante estes dois anos. Presidente Antonio Cunha obrigado pela oportunidade, um amigo para a vida; director Paulo Cajica obrigado por estares sempre presente; à minha equipa técnica Bruno e Gonçalo por toda a dedicação e competência, muito obrigado; e, por fim, a todos os jogadores que fizeram parte deste projecto obrigado, por acreditarem nas minhas ideias durante estas duas épocas, vocês são os grandes obreiros destas duas épocas magníficas. Por último, Sr. Pina, agradeço-lhe por todo o trabalho de informação desportiva que desenvolve no nosso distrito.


Share on Google Plus