ZAMBUJALENSE»» Treinador faz balanço da época


Pedro Silva considera que este foi um ano de aprendizagem…

“O CAMPEONATO FICOU AQUÉM DO EXPECTÁVEL MAS NO TORNEIO COMPLEMENTAR TIVEMOS UM DESEMPENHO POSITIVO”

 
Depois de seis anos de ausência o Zambujalense voltou a ter futebol sénior para satisfação das gentes da terra e em especial dos adeptos da ACRUTZ que tiveram assim oportunidade de viver as emoções do futebol protagonizadas a nível oficial por um grupo de jogadores onde predominava muita juventude.

A tarefa da equipa não se apresentava fácil mas com o decorrer do tempo as coisas foram evoluindo e a sua participação no Torneio Complementar terminou de forma bastante positiva, com três vitórias nos últimos três jogos. 

Para contar como decorreu o trabalho ao longo da época convidámos o treinador da equipa Pedro Silva, que fez a seguinte análise:


“Sabíamos que não seria uma tarefa fácil, principalmente no recrutamento de atletas, mas tínhamos a intenção de aproveitar uma série de miúdos, alguns em actividade e outros parados há dois ou três anos, e que eram oriundos sobretudo da formação dos clubes do concelho nomeadamente ACRUTZ e GD Sesimbra”, começou por dizer Pedro Silva. 

“Esse objectivo inicialmente foi conseguido, com um plantel minimamente equilibrado que nos permitiu entrar na Taça AFS e sermos uma equipa competitiva nem tanto nos resultados, pois estávamos a disputar jogos com equipas de um escalão superior e com outra qualidade, mas conseguimos sempre ser uma equipa organizada, o que nos deu um feedback positivo para o campeonato”.

“Campeonato que ficou aquém do expectável pois podíamos e deveríamos ter feito mais, com a maior cota de responsabilidade a ser minha como treinador. Não foi fácil pois a determinada altura e depois de termos inscrito 34 jogadores, que foi um claro erro de gestão, passámos a trabalhar com 16/17 jogadores, e esses sim verdadeiros homens que permitiram concluir o campeonato e sobretudo realizar o torneio complementar com um desempenho positivo”.


“Em termos desportivos não foi realmente o que pretendíamos, mas foi uma aprendizagem, sobretudo para os mais novos que na próxima época têm um ano de experiência acumulada e certamente serão mais assertivos nos jogos”.

“Uma palavra para a direcção do Zambujal onde a verdadeira alma se resume a 3 pessoas, Sr. Humberto, Sr. Fernando e Sr. Ramiro, principalmente o presidente SR. Humberto que proporcionou sempre ao grupo de trabalho todas as condições possíveis, inclusive um excelente posto médico de fazer inveja a alguns clubes do concelho”.

“Uma nota final apenas para a autarquia que por vezes nos deu a entender que o Zambujal é encarado como o parente pobre do futebol no concelho. Parece que nos outros clubes as questões se resolvem de maneira mais célere. Estivemos apenas 8 meses à espera de luz para treinar”, rematou.


Share on Google Plus