BARREIRENSE»» Alfredo Almeida apresentado como treinador


A direcção foi muito concreta na ideia que transmitiu…

“TUDO FAREMOS PARA ESTAR À ALTURA DO COMPROMISSO ASSUMIDO”

Os rumores que pairavam no ar confirmaram-se, Alfredo Almeida é mesmo o treinador do Barreirense para a época desportiva de 2018 /2019.

O técnico, de 35 anos, chega ao Barreirense vindo dos juniores do V. Setúbal que disputaram a fase final do Campeonato Nacional da 1.ª Divisão. Anteriormente, Alfredo Almeida havia representado também o Alfarim, Sesimbra, Desp. Fabril, C. Piedadee Vendas Novas.

Em entrevista ao nosso jornal Alfredo Almeida manifestou orgulho em poder representar o Barreirense que lhe pediu para potenciar e valorizar os atletas da formação. Em relação a reforços o treinador adiantou apenas que plantel será composto maioritariamente por atletas que já estavam no clube e algumas contratações, para além de seis juniores.

Da equipa técnica fazem parte também: os adjuntos Ricardo Fernandes, Nuno Dias e Tomás Tengarrinha, o treinador de guarda-redes João Grácio e Ricardo Oliveira que terá a seu cargo os audiovisuais.


Orgulho em representar o Barreirense

Como se sente por ter sido escolhido para treinador do Barreirense, um dos clubes históricos do distrito?
Ser escolhido para treinar o Futebol Clube Barreirense na época 2018/2019 é um orgulho enorme pois estamos a falar de um histórico do futebol português. Não me poderia sentir mais feliz, motivado e agradecido.

Na época passada o clube terminou em segundo lugar e ganhou a Taça AF Setúbal. Esta época vai querer fazer melhor?
O facto de o Barreirense ter ficado no segundo lugar e ter vencido a Taça da AFS na época passada deve desde já da minha parte realçar dois pontos; em primeiro lugar dar os parabéns a quem trabalhou para que isso fosse possível, desde jogadores, equipa técnica e toda a estrutura. E, em segundo lugar, a certeza de que na época que se avizinha tudo faremos para alcançar também feitos que deixem satisfeitos não só os adeptos, mas também os sócios e toda a estrutura do futebol.

Concretamente, o que é que lhe foi pedido pela direcção do clube?
Esta direcção foi muito concreta numa ideia que me transmitiu e pediu, valorizar, potenciar e fazer crescer os jovens vindos da formação do clube para que, em conjunto com atletas que transitam de anteriores épocas, se crie uma identidade forte e bem vincada daquilo que tem que ser o FCB no presente e no futuro. Dentro dessa ideia a equipa técnica tudo fará para estar à altura do compromisso assumido.


Plantel terá seis juniores da época anterior

Em relação ao plantel vai haver muitas novidades?
O plantel será composto maioritariamente por atletas que já estavam no clube e algumas contratações. Para já posso avançar que irão fazer parte do plantel seis atletas que transitam da equipa de juniores porque queremos potenciar e valorizar todo o trabalho feito pelos atletas antes de chegarem à idade de sénior.

Recuando um pouco no tempo. A época passada foi bastante diferente das últimas. Começou no Alfarim, depois assumiu o comando técnico dos juniores do V. Setúbal mas acabou por não ficar. Está arrependido de alguma das decisões que tomou?
Sobre a última época a nível pessoal sem querer entrar em pormenores quero dizer apenas que teria feito exactamente as mesmas escolhas. Foi mais uma etapa no meu crescimento como treinador. Não continuei no Vitória por opção própria, foi uma decisão que tomei conscientemente.

Há algo mais que queira dizer, neste momento?
Desejar ao Alfarim e ao Vitória o mesmo que eles desejam para a carreira do Alfredo. Foram dois clubes que me orgulho de ter representado, mas o meu foco neste momento tem o nome de FC Barreirense.


Share on Google Plus