CAMPEONATO DE PORTUGAL»» Amora entra bem na competição


Excelente exibição coroada com quatro golos…

ADEPTOS TÊM FORTES RAZÕES PARA ACREDITAREM NA EQUIPA

Para o primeiro jogo do campeonato não foi nada mau, ou melhor foi mesmo muito bom.

Com uma exibição bastante convincente, que deixou boas perspectivas em relação ao futuro, o Amora derrotou o Redondense por 4-0, no jogo de estreia do Campeonato de Portugal que foi inteiramente dominado por si.

Com seis jogadores da época passada no onze titular (Edson, Edi, Joca, Adérito, Ruben Nunes e Lacão) o Amora entrou em campo de forma autoritária, tomou conta da partida e começou bem cedo a criar perigo para a baliza adversária.

A primeira grande oportunidade do encontro aconteceu aos 10 minutos. Adérito lançou Gildo pela direita, este vai à linha, cruza para a grande área onde aparece Diogo Tavares a cabecear fazendo brilhar o guarda-redes do Redondense que fez uma excelente defesa, levando a bola a embater na barra antes de sair pela linha final.

Este foi o mote para a grande avalanche ofensiva dos comandados de Litos que foram para o intervalo a vencer [apenas] por 1-0, com um golo de Diogo Tavares, aos 18 minutos, vantagem demasiado escassa para o número de oportunidades criadas e não aproveitadas por Gildo (20’ e 37’), Lacão (25’), a maior parte das quais por culpa do guarda-redes alentejano.

Na segunda parte o domínio continuou a pertencer ao Amora mas o segundo golo só aconteceu aos 74 minutos por Joca que correspondeu da melhor maneira a uma solicitação de Diogo Tavares.

Três minutos depois Diogo Tavares bisou aproveitando um deslize de um adversário em zona proibida, após cruzamento de Adérito, colocou o marcador em 3-0, quando estavam decorridos 77 minutos.

A vitória estava garantida mas o resultado não estava fechado porque já em período de compensação (90+2’) Hugo Rosa também fez o gosto ao pé, pouco tempo depois de ter entrado em campo em substituição de Bruno Langa.

De referir que durante todo o jogo a equipa alentejana apenas por duas vezes incomodou verdadeiramente o guardião amorense, em ambas as ocasiões por Vítor Borrego, aos 82 e 84 minutos. De resto foi uma equipa inofensiva.

Resumindo e concluindo, vitória clara do Amora que realizou uma belíssima exibição. Demonstrou boa coesão defensiva [mesmo com Bruno Langa a actuar numa posição que não é a sua], um meio campo bastante agressivo [onde Gildo e Edson se destacam] e um ataque onde imperam jogadores de grande qualidade [Lacão, Joca  e Diogo Tavares], que surpreendem de forma constante com as suas investidas.

Estes e outros jogadores, que por uma razão ou outra ficaram de fora, vão por certo dar muitas alegrias aos adeptos do clube.

Share on Google Plus