PAIO PIRES»» Clube está a ser gerido por uma Comissão de Gestão

Jorge Lopes, líder da comissão...

“EQUILIBRAR AS CONTAS E PAGAR AS DÍVIDAS SÃO OS PRINCIPAIS OBJECTIVOS”

O Paio Pires Futebol Clube está a ser gerido, à pouco mais de um mês, por uma Comissão de Gestão. Foi esta a solução encontrada para resolver a situação originada pela reprovação, em assembleia geral, das contas apresentadas pelo elenco directivo que cessou funções.

Para que não fosse criado um vazio directivo e para que o clube não ficasse numa situação ainda mais delicada do que já se encontrava foi então eleita uma comissão liderada por Jorge Lopes, empresário ligado ao ramo da restauração, que assumiu a gestão do clube. 

Estamos a deparar-nos com algumas dificuldades que não estávamos à espera [outras já estávamos] mas estamos a tentar resolver os problemas, que vão surgindo, com entusiasmo e com a convicção que vamos levar a bom porto este projecto”, começou por referir ao nosso jornal Jorge Lopes que espera formar direcção assim que as contas sejam apresentadas.

A nossa ideia é tomar posse como direcção até ao final do mês de Setembro para tentar resolver a situação, que se apresenta muito difícil. Não são valores muito elevados em termos globais mas sim para a dimensão do clube e, como as receitas são muito reduzidas, vai ter que ser feito um esforço muito grande. É vontade desta comissão saldar todos os compromissos e pagar as dívidas que o clube tem. Mas, para isso é necessário sermos eleitos em Assembleia Geral pelos associados”, deixou bem vincado.


Suspensão do futebol sénior

Entretanto, algumas decisões tiveram que ser tomadas sendo uma delas a suspensão da actividade da equipa sénior de futebol. “Não vontade desta comissão suspender o futebol sénior. A questão que se coloca é que o Paio Pires não tinha verba para manter a equipa e, como tal, não podia assumir esse compromisso. Fizemos regressar o futebol feminino que, em nossa opinião, nunca deveria ter saído porque era uma referência do clube e porque passaram por aqui atletas que hoje representam a selecção nacional. Sem grandes despesas, conseguimos reunir condições e cá estamos empenhados em participar no campeonato nacional de juniores e no distrital de sub-15”, fez questão de frisar o presidente da comissão de gestão.


Protocolo com a Academia

Em relação à formação Jorge Lopes adiantou que “o clube vai apresentar apenas equipas de juniores e juvenis porque está condicionado pela Academia que se instalou aqui, há cerca de dois anos. Colocou-nos alguns entraves em termos de espaço e isso não nos permite ter mais escalões. Foi um protocolo que lesou o clube. Neste momento, estamos a encetar negociações para tentar arranjar uma saída que não prejudique nem a empresa (Academia), nem os interesses do Paio Pires. Não tem sido fácil, mas vamos prosseguir as conversações”, esclareceu o dirigente que deixou bem patente quais os objectivos para o futuro.

Os objectivos principais são equilibrar as contas e pagar as dívidas. O Paio Pires é um clube sério, e, como tal, tem que honrar os seus compromissos. Depois, desde que haja disponibilidade, vamos querer voltar a dar ao Paio Pires a dimensão que teve no passado”, rematou.

Share on Google Plus