TAÇA DE PORTUGAL»» PINHALNOVENSE 5 VALE FORMOSO 0 (após prolongamento)




Açorianos resistiram mais de 100 minutos…

PINHALNOVENSE SÓ CONSEGUIU MARCAR NO PROLONGAMENTO 

O Pinhalnovense garantiu a passagem à segunda eliminatória da Taça de Portugal mas o apuramento não foi nada fácil de conseguir devido à postura da equipa adversária e às peripécias do encontro que foram adversas à equipa da casa.  

A jogar no seu reduto perante o seu público e sendo de um escalão superior em relação ao seu adversário, a equipa de Pinhal Novo era apontada claramente como favorita mas as coisas não lhe saíram bem de início e o intervalo chegou com o marcador em branco e com a equipa reduzida a 10 elementos por expulsão de Yan Zhang, com cartão vermelho directo.

Na segunda parte, mesmo a jogar em inferioridade numérica o Pinhalnovense melhorou substancialmente a sua prestação e criou várias oportunidades mas não conseguiu marcar, atingindo-se o final do tempo regulamentar com o marcador em branco, havendo assim necessidade de se proceder a prolongamento.


E, aqui, apareceram finalmente os golos, primeiro por Feiteira (104’) e logo a seguir por Diego Zaporo (107’). O Pinhalnovense sentiu então que tinha o jogo na mão e o Vale Formoso [que ainda não tinha feito qualquer jogo oficial] começava a dar sinais de quebra física e psicológica.

Dono da partida, o Pinhalnovense aproveitou para golear marcando mais três golos no espaço de quatro minutos, por João Guilherme (116’), Ivan Reis (119’) e Diego Zaporo (120’), que fechou a contagem com um bis.

No próximo domingo, no regresso do campeonato, a equipa de Pinhal Novo recebe o Amora no Campo Santos Jorge.



RICARDO CRAVO, treinador do Pinhalnovense...


Share on Google Plus