YOUTH LEAGUE»» BENFICA 3 BAYERN 0

Com João Filipe em grande destaque…



ÁGUIAS VESTIRAM O FATO DE GALA NA RECEPÇÃO AO BAYERN         
  
João Filipe, com o perfume do seu futebol e um sentido de golo de fazer inveja a muita gente, foi uma das grandes figuras do Benfica na goleada aplicada ao Bayern de Munique no jogo de estreia, na Youth League, que foi presenciado por Luisão.

Para além daquilo que jogou e fez jogar João Filipe coroou ainda a sua brilhante exibição com dois golos, um a abrir e outro a fechar a contagem.


A vitória dos benfiquistas foi de facto esclarecedora e os números, que podem parecer exagerados, até nem são, porque foram muitas as oportunidades criadas perante um adversário que nunca conseguiu impor do seu futebol, excepção feita para os primeiros 10 minutos, período em que exerceu algum domínio.

O Benfica, aos poucos, foi ganhando confiança e conseguiu chegar ao golo na sequência de uma transição rápida muito bem conduzida e finalizada por João Filipe (13’) que não perdoou no cara a cara com o guardião germânico.

O Bayern tentou responder mas quem voltou a marcar foi o Benfica desta vez por Gonçalo Ramos (18’), após assistência de Úmaro Embaló, que se havia desmarcado pela esquerda. A equipa alemã sentia alguma dificuldade em aguentar o ritmo imposto pelo Benfica e o golo esteve de novo à vista quando Gonçalo Ramos com um remate cruzado levou a bola a bater na base do poste.


A primeira grande oportunidade dos germânicos só aconteceu aos 35 minutos por Stiller que foi superiormente anulada por Celton Biai, garda-redes do Benfica, que voltou a brilhar (42’) ao defender um remate de longe de Batista Meier.

Como seria de esperar na segunda parte o Bayern tomou a iniciativa do jogo, teve mais bola, jogou mais tempo no meio campo adversário mas nunca criou grande perigo devido à excelente organização defensiva do Benfica que apostava nas transições. E, foi assim que João Filipe bisou, fechando a contagem com um potente remate à entrada da área que só parou no fundo da baliza alemã.  


RENATO PAIVA, treinador do Benfica...

Renato Paiva (Benfica): “Tivemos uma grande personalidade e uma vontade brutal de ganhar, não nos atemorizámos em momento nenhum e fomos humildes quando tínhamos que ser. Tivemos o mérito de não deixar o Bayern mostrar a grande fortaleza do seu jogo e isso é um orgulho muito grande para nós, mas é bom que se diga que estes números não espelham de forma nenhuma a diferença que existe entre as duas equipas”.  

Share on Google Plus