COMÉRCIO E INDÚSTRIA»» Treinador setubalense revela ambição


Campeonato Distrital da 2.ª Divisão começa no dia 21 de Outubro…


“QUEREMOS AGARRAR O OBJECTIVO COM UNHAS E DENTES, SENDO MAIS PRÁTICOS E OBJECTIVOS

O clube ainda não esqueceu o que se passou na época passada e por essa razão reforçou o plantel com jogadores de características diferentes. O objectivo continua a ser o mesmo, a subida de divisão.

 “Esta época temos mais opções e a irreverência que nos faltava. Na época passada tínhamos mais experiência e havia qualidade, que era reconhecida pelos adversários, mas isso não nos dava vitórias. Este ano temos jogadores mais rápidos e mais velocidade que, em conjunto com a experiência, que também temos, nos tornam mais equilibrados”, disse ao nosso jornal Carlos Ribeiro treinador do Comércio e Indústria que é de novo candidato à subida de divisão, que deixou escapar na última jornada da época passada.

“Queremos agarrar o objectivo com unhas e dentes, sendo mais práticos e objectivos”, complementou Carlos Ribeiro que quer entrar forte no campeonato, que começa já no dia 21, deste mês de Outubro.

“Não digo que vamos entrar na máxima força porque ainda nos faltam alguns jogadores que se encontram lesionados que, certamente, vêm trazer mais capacidade à equipa. Mas a ideia passa por vencer logo no primeiro jogo”, referiu o técnico setubalense que nesta altura se encontra em 1.º lugar na Série B da Taça AF Setúbal, da qual fazem parte também Palmelense, Alcochetense, Barreirense e Lagameças.


Fomos melhores em tudo que o Barreirense

No último domingo a equipa setubalense empatou em casa com o Barreirense, o actual detentor do troféu, num jogo em que esteve a perder por 2-0 e desperdiçou um penalti.

No final do encontro Carlos Ribeiro estava satisfeito com os seus jogadores mas não com o resultado porque “fomos melhores em tudo que o Barreirense, excepto na finalização. Defendemos tão bem como eles e criámos mais oportunidades. Aos 15 minutos já tínhamos desperdiçado três ou quatro oportunidades flagrantes. A diferença esteve na eficácia. Se tivéssemos estado num dia tão bom em termos de eficácia como estivemos a nível de entrega e atitude, se calhar teríamos goleado o Barreirense”.


E, continuando a emitir a sua opinião sobre o jogo, acrescentou: “Provavelmente o Barreirense terá ficado satisfeito com o resultado mas para nós não foi justo porque eles aproveitaram as duas oportunidades que tiveram e nós só concretizámos duas das muitas que construímos”.

Sobre a participação na fase de grupos da Taça AF Setúbal, que chega ao fim no próximo domingo, Carlos Ribeiro disse que “depois de termos conhecimento do grupo em que ficámos avaliámos as possibilidades que tínhamos e, com o esforço dos jogadores, tudo correu de acordo com o que planeámos. Fizemos sete pontos que nos podem dar o apuramento”.

Share on Google Plus