RÚBEN BRAGA»» É o mais recente reforço do Almada

Marcar golos é a sua função…

“O MEU PRINCIPAL OBJECTIVO É AJUDAR A EQUIPA A GANHAR”


O momento mais marcante de toda a minha carreira foi nos juniores do Belenenses quando marquei um golo a um dos melhores guarda-redes do mundo, estava com 17 anos e decorria o Euro 2004, em Portugal. A selecção italiana estava nas nossas instalações desportivas no decorrer do euro e fizemos um amigável com eles que tinham jogadores como Del Piero, Totti, Cannavaro, Gattuso, Pirlo, Buffon, entre outros jogadores de classe mundial. 


Rúben Braga, avançado, de 29 anos, que na última época representou o Alcochetense, foi anunciado recentemente como reforço do Almada Atlético Clube, regressando assim ao seu clube de origem.

De facto, foi precisamente em Almada, na época de 1995/1996, que começou a dar os seus primeiros pontapés na bola. Depois de quatro épocas no Pragal, Rúben Braga mudou-se para Corroios, onde permaneceu também quatro anos, seguindo-se o Belenenses, Cova da Piedade, Cacém, Torreense, Sintrense, Beira Mar de Almada, Amora, Monte de Caparica e Alcochetense., onde deixou bem vincado os seus dotes de goleador.

Em entrevista ao nosso jornal, o jogador mostrou-se satisfeito com o seu regresso a Almada onde espera realizar uma boa temporada para corresponder ao que esperam de si. Marcar golos é a sua função e é isso que vai tentar fazer para ajudar a sua equipa a vencer.

Rúben Braga falou também da sua passagem por Alcochete e confessou que os seus melhores momentos como jogador foram passados no Belenenses onde, por altura do Euro 2004, que se realizou em Portugal, marcou um golo à selecção de Itália [que tinham jogadores como Del Piero, Totti, Cannavaro, Gattuso, Pirlo e Buffon], num jogo amigável.


“É um orgulho voltar ao clube onde comecei a jogar”

O teu nome acabou oficialmente de ser anunciado como reforço do Almada. Estás satisfeito como este regresso ao clube que te viu nascer para o futebol?
Sim, muito satisfeito. É sempre um orgulho representar o clube onde comecei a jogar e também por representar este grande clube, desta grande cidade, Almada.

Quais são os teus objectivos para a época que agora se vai iniciar, tanto em termos colectivos como individuais?
Temos uma equipa muito equilibrada e experiente, o que é bastante importante nesta divisão. Alem disso, temos também jovens com qualidade que se podem revelar surpresas durante o campeonato. Vamos ser determinados e dar o nosso melhor, treino após treino, para chegarmos a domingo e conquistarmos o objectivo, que é vencer. A nível individual, vou dar o meu melhor em função da equipa e dos objectivos e corresponder ao que se espera de um avançado, golos! Aproveito para apelar ao apoio e presença nossos adeptos pois são fundamentais para o sucesso da equipa.





“Tentarei dar o meu melhor e continuar a marcar golos”

Consideras positiva a tua passagem pelo Alcochetense ou estavas à espera de fazer mais e melhor?
De um modo geral, considero que foi uma passagem positiva. Conquistámos uma taça de Setúbal que por sua vez nos possibilitou estarmos presentes na Taça de Portugal. No campeonato não tivemos o sucesso esperado, é uma realidade. Mas esta foi uma época em que as lesões estiveram sempre presentes no nosso plantel, inclusive alguns jogadores de grande qualidade tiveram de abandonar o futebol por motivos clínicos, outros foram operados, etc. Pessoalmente, embora tenha apontado 17 golos ao serviço clube, gostaria de ter ajudado mais mas infelizmente estive parte da época passada lesionado. Um grande obrigado ao Alcochetense, a todas as pessoas envolventes e massa associativa que me tratou sempre da melhor maneira. Criei por lá fortes ligações.

Na época de 2014/2015, realizaste a tua melhor época como goleador ao serviço do Monte de Caparica, onde estavas com o “pé quente”. É isso que vais querer fazer agora no Almada?
Sim, foi uma época muito produtiva a nível individual. Mas, o meu principal objectivo é ajudar a equipa a ganhar, seja com golos ou de outra forma. É uma realidade que tenho conseguido ajudar as minhas equipas com golos, este ano tentarei dar o meu melhor para continuar a fazê-lo.





“Momento mais alto da minha carreira foi quando marquei um golo a um dos melhores guarda-redes do mundo”


Actualmente estás com 29 anos e no teu percurso como jogador contam-se passagens por vários clubes sendo de registar a tua passagem pelos juniores do Belenenses. Foi este o ponto alto da tua carreira?
A passagem pelo Belenenses poderá ter sido dos momentos mais altos, principalmente nos juvenis. Fomos à fase final do campeonato, onde o clube nunca tinha estado e assim sendo, entrámos para a história do clube. Uma palavra de reconhecimento para todos os meus colegas e para o mister e amigo Paulo Morgado. A nível individual foi também muito produtivo porque fiz 21 golos. Nos juniores, foi igualmente muito bom porque me possibilitou de novo a ida à selecção. Mas, o momento mais marcante de toda a minha carreira foi de facto nos juniores, estava com 17 anos e decorria o euro2004 em Portugal. A selecção italiana estava nas nossas instalações desportivas no decorrer do euro e fizemos um amigável com eles que tinham jogadores como Del Piero, Totti, Cannavaro, Gattuso, Pirlo, Buffon, entre outros jogadores de classe mundial. E o momento mais alto foi quando marquei golo à selecção italiana, a um dos melhores guarda-redes do mundo. Esse será o momento que ficará registado para sempre.

Quais as tuas ambições como jogador num futuro próximo. Ainda pensas dar o salto para uma competição de âmbito nacional?
A hipótese de representar clubes de campeonatos nacionais tem surgido. No entanto, não têm sido as melhores opções para mim. Algumas vezes por motivos profissionais outras vezes por outros motivos. Neste momento estou focado na minha equipa e empenhado em vencer pelo Almada, tentar ajudar os meus colegas mais jovens através da minha experiência futebolística e também pessoal. O futuro, chegará a seu tempo.  

Share on Google Plus