CN SENIORES»» Pinhalnovense começa hoje a trabalhar - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

quinta-feira, 24 de julho de 2014

CN SENIORES»» Pinhalnovense começa hoje a trabalhar

V. Setúbal coloca 12 jogadores

Manter o clube competitivo e potenciar jogadores
para a equipa principal do Vitória são os grandes objectivos


O Clube Desportivo Pinhalnovense começa hoje a trabalhar com vista à sua participação no Campeonato Nacional de Seniores, sob o comando do treinador Quim, que esteve à frente do Alcochetense nas duas últimas temporadas.

De acordo com a parceria estabelecida com o V. Setúbal ficou acordado que o clube sadino vai colocar 12 jogadores ao serviço do Pinhalnovense cabendo ao clube do Pinhal Novo a responsabilidade de indicar os restantes. Por parte do V. Setúbal ainda não há confirmação do nome dos jogadores que irão fazer parte do plantel mas segundo o nosso jornal conseguiu apurar no Campo Santos Jorge por indicação do Pinhalnovense vão-se apresentar Jorge Peixoto, Alain Pilar e Gonçalo que transitam da época anterior aos quais se juntam cinco aquisições: Sidnei, Gonçalo Agostinho, Paulinho, Mika e Ricardo Rolo.

Manter o clube competitivo e potenciar jogadores que mais tarde possam vir a integrar a equipa principal do V. Setúbal são os objectivos definidos no protocolo estabelecido entre os dois clubes.

Em entrevista ao JORNAL DE DESPORTO, o treinador da equipa fala da sua saída do Alcochetense e do novo projecto que agora abraçou.

“Não há tempo a perder
vamos ter que acelerar as coisas”

Para muitos foi uma surpresa a sua saída do Alcochetense?
Não considero que assim seja porque tudo ficou decidido uma semana depois do campeonato ter terminado. Saí porque o objectivo não foi alcançado. Tenho a consciência de ter realizado um bom trabalho porque para além do campeonato estivemos também em mais duas competições. Ao todo fizemos 57 jogos, um número bastante elevado para um plantel amador que estiveram na origem de algumas lesões em jogadores importantes na manobra ofensiva da equipa. Entre Janeiro e Maio fizemos 40 jogos, com uma média de 8 por mês, que causou algum desgaste que foi bem aproveitado pelo Fabril. Apesar do que acabo de descrever fomos bastante concretizadores porque marcámos mais de 110 golos contra 45 sofridos e isso deixou-me bastante satisfeito em relação ao trabalho realizado. Fiquei bastante agradecido ao Alcochetense por lá ter estado mas segui a minha vida. Entretanto, quando estava sem qualquer compromisso, o V. Setúbal fez esta parceria com o Pinhalnovense e depois surgiu o convite do presidente Fernando Oliveira, que aceitei com agrado.

Quando começa o trabalho?
Precisamente, hoje, dia 24 de Julho. A partir do momento em que as coisas ficaram definidas avançámos para o trabalho. Não há tempo a perder, vamos ter que acelerar as coisas porque estamos a começar com algum atraso.

Que jogadores vão integrar o plantel?
O principal objectivo passa por colocar jogadores com contrato de profissional e juniores com potencial que passarão a ser acompanhados constantemente, pelo clube. Do V. Setúbal serão à volta de 12 jogadores para um plantel que deverá ter entre 23 e 25 jogadores. Os restantes serão apresentados pelo Pinhalnovense.

Acredita que o projecto pode vir a dar frutos a curto prazo?
Como sou ambicioso e gosto de desafios, acredito que sim. A ideia passa por manter o clube competitivo e potenciar jogadores que mais tarde possam vir a integrar a equipa principal do V. Setúbal. Aliás, penso que o convite para este projecto tem a ver também com a minha passagem pelas camadas jovens do clube e do retorno que alguns jogadores treinados por mim deram ao clube, como é o caso do Ruben Vezo e Ricardo Horta. De início vamos ter jogadores do V. Setúbal e jogadores do Pinhalnovense; ou seja, duas realidades diferentes agora no arranque. Depois, terá que haver só uma porque queremos construir um grupo coeso que se bata sempre pela conquista dos três pontos.


Post Bottom Ad

Responsive Ads Here