RÚBEN NÓBREGA»» Foi o melhor marcador da equipa na época passada - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

quarta-feira, 30 de julho de 2014

RÚBEN NÓBREGA»» Foi o melhor marcador da equipa na época passada

Esta época foi sondado pelo Moitense…

“Quero ser campeão do Inatel pelo Azul e Ouro”

Ruben Nóbrega é um dos muitos jogadores que nasceu para o futebol no Desportivo de Portugal, clube que tem sido um autêntico viveiro de craques.


Durante 10 anos foi evoluindo no clube, passou por diversos escalões até chegar aos seniores. Depois, viajou para França com o objectivo de arranjar emprego mas o melhor que conseguiu foi um lugar de jogador na equipa da Association Sportive Montferrandaise, de Clermont Ferrand, onde permaneceu meia época numa experiência bastante positiva.


No regresso a Portugal ingressou no Azul e Ouro, onde tem actuado nas duas últimas temporadas e na última acabou mesmo por ser o melhor marcador da equipa com 10 golos, sendo um deles o que apurou a sua equipa para a final que disputou com o Vale de Milhaços.


A sua qualidade não tem passado despercebida e este ano ao que consta o Moitense esteve interessado nos seus serviços.


Em entrevista ao nosso jornal, o jogador que tem apenas 22 anos, confessa que para já o seu objectivo passa por ajudar o Azul e Ouro a conquistar o título distrital do Inatel. Depois, então sim, vai tentar dar o salto para um clube de maior dimensão.


Jogador formado no Desportivo de Portugal

Ruben Nóbrega está há duas épocas no Azul e Ouro que participa no Campeonato do Inatel e na última foi o melhor marcador da equipa. Não tem recebido convites de outros clubes?
Na verdade, esta época, fui sondado por um amigo meu que me disse ter sido contactado pelo Moitense no sentido de saber da minha disponibilidade para representar o clube na 2.ª Divisão Distrital. Contudo, da direcção ninguém falou directamente comigo.

Depois de ter começado no Desportivo de Portugal teve uma experiência num clube francês. Como foi, correu bem?
Foi uma experiência muito agradável mas durou pouco tempo. Na altura, fui para França com o objectivo de trabalhar mas como não consegui as coisas proporcionaram-se e acabei por ingressar no AS Montferrand, onde fiz meia época. Correu muito bem.

No regresso a Portugal ingressou no Azul e Ouro. O que o levou a ir para um clube que jogava no Inatel e não para outro que participasse em competições oficiais?
Quando regressei tinha o meu cunhado, Ruben Silva (que esta época se transferiu para o Banheirense), no Azul e Ouro. Ele quis levar-me para lá e lá fiquei.

Sente-se bem no Azul e Ouro?
Sim, sinto-me muito bem no clube porque tudo funciona como se fossemos uma família. Sou muito acarinhado pelos meus colegas, pela equipa técnica e tenho um grande treinador que é também um grande amigo.

O seu objectivo como jogador passa por ir mais além ou pratica a modalidade apenas para se divertir?
Neste momento, tenho o objectivo de ser campeão, título que nos fugiu na época passada. Depois, quero dar o salto. Mas, por agora, a minha cabeça está apenas concentrada no Azul e Ouro porque quero respeitar o clube que muito me tem ajudado.

Que gostaria mais de dizer nesta pequena conversa?
Gostaria de dar os parabéns à nova direcção do Desportivo de Portugal que está a fazer um grande trabalho e à direcção do meu clube que passa bastantes dificuldades mas mesmo assim ano após ano vai estando nos quatro primeiros classificados. Só tenho que agradecer-lhe esta oportunidade.

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here