FUTEBOL DE FORMAÇÃO»» Infantis B - 2002

No conceituado Torneio da Fundation Marcet

Escola Academia Sporting da Cova da Piedade obtém um excelente segundo lugar em Barcelona

A equipa de Infantis B (2002) da Escola Academia Sporting da Cova da Piedade conseguiu um brilhante segundo lugar no Torneio da Fundation Marcet, em Barcelona.


A Fundation Marcet foi a primeira academia de futebol de Barcelona. Com uma vasta história com cerca de 50 anos, e presentemente em cerca de 25 países em todo o mundo, é a mais famosa de todas as academias de futebol daquela cidade. Esta Fundação, organiza todos os anos, o World Cup (torneio com equipas espanholas e também com muitas equipas de outros países).


A Escola Academia Sporting da Cova da Piedade foi convidada por ser no escalão de 2002 (infantis B na época passada) uma das Escolas Academia Sporting de referência do país. Recorde-se, a propósito, que conseguiu colocar todas as suas equipas de futebol infantil nas fases finais dos respectivos campeonatos. Nesta experiência, a EAS da Cova da Piedade, não conseguiu contar com todos os seus jogadores, visto o seu capitão, Guilherme Santos, não ter podido acompanhar a equipa como gostaria.



"Acima de tudo, queríamos que os jogadores se divertissem"


O treinador desta equipa [desde à cerca de mês e meio] é Gonçalo Salgueiro, que ainda não há muito tempo esteve  na Noruega, no Bergsoy IL. Por esta razão, e também porque se tratava de um torneio, as expectativas não eram muito altas à partida mas a ambição nunca poderia faltar, tal como transmitiu ao nosso jornal:

"Inicialmente não sabíamos que tipo de equipas íamos apanhar, nem em que tipo de campo íamos jogar. Acima de tudo, queríamos que os nossos jogadores se divertissem ganhando alguma experiência internacional. E, utilizando este torneio para continuar a formação dos miúdos como jogadores e como pessoas. E, fortalecer a união do grupo".




Excelentes resultados


A equipa chegou na segunda-feira (dia 28) à noite e no dia 29 venceu a Selecção Russa e os Aguilas (equipa espanhola que milita no campeonato de Barcelona). Ainda, no mesmo dia, venceu a Selecção Balear. No segundo dia do torneio foi a vez de vencer o Getafe e a Selecção de 2002 de Barcelona (equipa que acabaria por vencer o torneio). Depois de as equipas terem jogado todas, contras todas, foram apuradas as quatro primeiras, que foram: EAS Cova da Piedade (1.º lugar), Selecção de 2002 de Barcelona (2.º lugar), Getafe (3.º lugar) e Selecção Balear (4.º lugar). No terceiro dia, foi o dia de todas as decisões com a realização das meias-finais e final. As meias-finais colocaram frente a frente o primeiro contra o terceiro e o segundo contra o quarto. Aconteceu assim um fantástico jogo de futebol entre a EAS da Cova da Piedade e o Getafe. A equipa espanhola começou melhor com um excelente golo, mas a EAS da Cova da Piedade conseguiu dar a volta ao marcador, primeiro através de um excelente golpe de cabeça de Tomás Gonçalves, após um livre cobrado a meio campo e, depois, a cerca de três minutos do fim, com um remate à entrada da área efectuado por Guilherme Isaías, que estabeleceu o resultado final, em 2-1.
No jogo de todas as decisões, a EAS da Cova da Piedade até começou melhor, com um golo de cabeça de Rodrigo Freitas, mas a selecção de 2002 de Barcelona, conseguiu dar a volta ao marcador a cinco minutos do fim. A EAS da Cova da Piedade ainda reagiu, e teve uma excelente atitude que lhe poderia ter dado o empate em duas situações flagrantes, a última das quais numa bola atirada à trave por Diogo Seves (guarda-redes que subiu a área contrária para cabecear a bola num canto).



Toda a equipa teve uma atitude fantástica

No final, Gonçalo Salgueiro, treinador da Escola Academia Sporting Cova da Piedade, estava orgulhoso dos seus jogadores: "Foi uma atitude fantástica que toda a equipa teve no torneio e que me encheu de orgulho. Todos estes jogadores (Diogo Almeida, Diogo Seves, Eduardo Dias, Simão Santos, Rodrigo Henriques, Ruben Torres, Tomás Goncalves, Ricardo Martins, Diogo Ramos, Guilherme Isaías, Gonçalo Sousa, Tomás Arroja, Rodrigo Freitas e Martim Henriques) merecem uma palavra de apreço porque foram fantásticos. Queria também dedicar este resultado ao nosso capitão que ao contrário do que gostaria, não pôde estar connosco. Tenho a certeza que nos esteve a apoiar desde o primeiro minuto. A nossa sorte poderia ter sido outra mas a grande verdade é que perdemos o último jogo. De qualquer forma, também temos que dar os parabéns à outra equipa que também fez um excelente torneio".



Foto tirada junto à catedral de Barcelona (Camp Nou)...

Share on Google Plus