U SANTIAGO»» Entrevista ao treinador Carlos Neves

Reunidas as condições para fazer bom trabalho…

“ESTOU MUITO SATISFEITO COM OS JOGADORES E COM A QUALIDADE DO PLANTEL”

O U. Santiago entrou da melhor maneira na época desportiva de 2017 / 2018. Nos dois jogos efectuados para a Taça AF Setúbal a equipa alentejana obteve outras tantas vitórias e segure neste momento em primeiro lugar na Série D com o apuramento praticamente garantido para a fase seguinte da competição.

Com grande parte dos jogadores que faziam parte do plantel da época anterior, alguns reforços e um novo treinador o clube alentejano apresenta-se disposto a fazer boa figura no campeonato. Foi isso mesmo que nos disse Carlos Neves, o treinador que assumiu o comando técnico da equipa, na entrevista que concedeu ao nosso jornal. 

Começar a ganhar

“Um dos nossos objectivos era a passagem à fase seguinte da taça e com estas duas vitórias já garantimos isso, apesar de faltarem ainda duas jornadas. É evidente que estamos satisfeitos pelo facto de termos começado a ganhar”, começou por dizer Carlos Neves.


se pudermos ficar em primeiro não iremos ficar em segundo lugar”

“Temos apenas um mês de pré-época. Neste período já fizemos dois jogos oficiais com duas vitórias, temos treinado bem e os jogadores estão a corresponder às ideias. O único contratempo é a indisponibilidade de um ou outro jogador nos treinos devido à sua profissão. Isto complica um pouco a organização mas tudo se vai resolvendo sem grandes preocupações”, acrescentou o técnico.


Satisfeito com o plantel

Em relação ao plantel que tem à sua disposição, Carlos Neves, sem vacilar disse: “Estou muito satisfeito com os jogadores e com a qualidade do plantel. Há bons valores individuais, muita competência e temos um colectivo forte. Como disse há pouco, a maior dificuldade é não conseguir ter o plantel completo em todos os treinos”.


Objectivos

Quando falámos em objectivos, o treinador da equipa alentejana disse que “na taça já conseguimos o primeiro objectivo que era passar à fase das eliminatórias. Agora, vamos querer ganhar todos os jogos, pensando num de cada vez. Queremos ir o mais longe possível na competição. Chegar à final e vencê-la era o ideal, mas é como digo, vamos pensar jogo a jogo. No campeonato, o objectivo é o mesmo, ganhar todos os jogos, pensando num de cada vez”.


Estrutura manteve-se

Por questões de ordem interna, Carlos Neves começou a trabalhar no clube de certa forma algo tardia mas isso não constituiu grandes problemas na constituição do plantel. “O U. Santiago na época passada fez um excelente campeonato, tento terminado em 6.º lugar. O timing da minha entrada não foi de facto não foi o mais adequado mas a estrutura base da equipa manteve-se e isso facilitou as coisas. Depois, foi só tentar colmatar algumas lacunas que existiam”.


Maravilhado em Santiago do Cacém

Carlos Neves adiantou ao nosso jornal que se sente maravilhado em Santiago do Cacém. “Fui muito bem recebido por toda a gente, desde o presidente ao técnico de equipamentos. Não nos deixam faltar nada, creio que estão reunidas as condições para fazermos um trabalho que dignifique e honre o nome do clube”.


Candidatos

E a finalizar a nossa conversa falámos de candidatos. “O U. Santiago não se assume como candidato, seria utópico da nossa parte fazer tal afirmação. Sabemos que há equipas que investiram para isso. A noção que tenho é que vai ser um campeonato difícil porque há equipas muito fortes e bem apetrechadas. O U. Santiago vai estar preparado para a dureza do campeonato, disputando todos os jogos com o objectivo de vencer para podermos fazer o melhor possível. Mas, como é evidente, se pudermos ficar em primeiro não iremos ficar em segundo lugar”.

Share on Google Plus