- JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

terça-feira, 21 de agosto de 2012

AF SETÚBAL - Em Assembleia Geral

Clubes aprovam por unanimidade
Relatório e contas e alteração de estatutos

Almada, Zambujalense, Arrentela, Casa Benfica de Setúbal, Charneca de Caparica, Cova da Piedade, Olímpico do Montijo, Sesimbra, Fabril do Barreiro, “Ídolos da Praça”, Estrelas do Feijó e Associação para o Desenvolvimento da Quinta do Conde (ADQC) foram os clubes representados nas duas assembleias gerais realizadas no passado dia 20 de Agosto, na sede da AFS, onde estiveram igualmente representados os núcleos de árbitros de futebol de Almada/Seixal, Barreiro, Pinhal Novo, Setúbal e Academia de Futsal.

Liderada pelo presidente da Mesa da Assembleia-Geral da AFS, Francisco Cardoso, que abriu a sessão, a reunião magna teve como base a análise, discussão e votação do relatório e contas da gerência da época 2011/12 e parecer do conselho de contas.

 O documento apresentado aos clubes foi destacado positivamente pelo vice-presidente Financeiro, José Araújo, realçando que «a AFS continua a mostrar resultados positivos» não deixando de vincar a «diminuição de custos».

Tal como foi apresentado aos clubes, destaque para a diminuição do passivo em cerca de 108 mil euros. «O resultado apurado para a época 2011/12, positivo em cerca de 22 mil euros. É efeito da continuação de uma política de contenção de custos, bem como da obtenção de receitas que não têm um carácter continuado». Lê-se no documento, a propósito da situação financeira.

 Perante os números devidamente justificados, os delegados dos clubes presentes aprovaram por unanimidade os documentos, no âmbito da Assembleia-Geral Ordinária.

 Alteração dos Estatutos

Concluída a AG Ordinária, a Alteração dos Estatutos da Associação de Futebol de Setúbal esteve na base da realização da Assembleia-Geral Extraordinária. Com igual número de delegados representados na AG anterior, o presidente da Direcção da AFS, Sousa Marques, recordou que a alteração estatutária da AFS justificou-se «face à necessidade de se adaptar à revisão dos estatutos da FPF, devido à alteração do Regime Jurídico das Federações Desportivas que resultou da alteração da Lei de Bases da Actividade Física e do Desporto». «No fundo, são adaptações pontuais e algumas mandatórias em resultado dos documentos referidos», esclareceu o dirigente associativo. Na discussão, foram sugeridas alterações de pormenor, fundamentalmente ao nível da semântica lexical, sem prejuízo do conteúdo objectivo dos estatutos inicialmente redigidos, que geraram consenso e, por isso, vão merecer a devida alteração. O presidente da Direcção, que foi alvo de diversas intervenções elogiosas por parte dos delegados presentes, em virtude da condução positiva dos destinos da AFS, viu aprovada a alteração estatutária por unanimidade e aclamação.

Fonte: Notícias AFS

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here