1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» FABRIL 3 MOITENSE 1

Treinador do Moitense anunciou a sua saída…

DESPORTIVO FABRIL VENCE MOITENSE NA DESPEDIDA DE OLÍVIO CORDEIRO

Resultado de imagem para estádio alfredo da silvaO Desportivo Fabril recebeu e venceu o Moitense no Estádio Alfredo da Silva por 3-1 em jogo relativo à 10.ª jornada do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão.

Ao intervalo a equipa do Lavradio já ganhava por 2-0 mas os golos só aconteceram nos instantes finais da primeira parte, o primeiro por Diogo Oliveira aos 42 minutos e o segundo por Márcio Dieb quando decorria já o período de compensação (45+2’).

Na segunda parte a equipa da Moita entrou com vontade de dar a volta à situação e acabou por reduzir a diferença aos 53 minutos com um golo de belo efeito marcado por Nuno Pereira.


O jogo continuou a ser bem disputado pelas duas equipas na procura do golo que acabou por acontecer para o Desportivo Fabril, precisamente aos 69 minutos, por Ruben Braga. E, foi exactamente com o resultado de 3-1que a partida terminou.

Depois da realização deste encontro o Desportivo Fabril está na classificação geral em 4.º lugar com 19 pontos e o Moitense em 9.º com 14.
Devido ao Natal e Ano Novo o campeonato vai sofrer uma paragem de duas semanas regressando apenas no dia 7 de Janeiro com o Moitense a receber o Grandolense e o Fabril a deslocar-se à Moita.

Antes disso, para a Taça AF Setúbal, já no próximo sábado, dia 23, o Desportivo Fabril recebe o Grandolense no Estádio Alfredo da Silva.



A OPINIÃO DOS TREINADORES...



OLÍVIO CORDEIRO, treinador do Moitense:

Treinador anunciou saída no final do jogo

"Naquele que seria o meu último jogo como treinador do prestigiado União Moitense, pretendia uma vitória que não se concretizou.

Uma 1.ª parte normalíssima com o Fabril um pouco com mais bola no meio campo, até ao minuto 42, altura em que perdemos o Amieiro por lesão. Num canto, e a jogarmos momentaneamente com 10, sofremos o 1-0, já com o Patrick em campo. Já em tempo de compensação ficou um penalti por marcar contra o Fabril, esse lance deu origem ao contra ataque que colocou o Fabril com uma vantagem de 2 golos.

Na 2.ª parte alterámos para 4x3x3 e logo no início reduzimos com um belo golo do Nuno Pereira. Daí, até final, tentámos sempre o 2 - 2 mas não foi possível e acabámos por sofrer o 3.º golo num lance de extremo infortuno da minha equipa.

Esta saída foi uma opção unicamente minha, espero não ser mal interpretado mas ando no futebol de acordo com as minhas convicções e forma de estar na vida.

Agradeço às pessoas que me deram a oportunidade de treinar o clube da bela Vila da Moita, com um agradecimento generalizado aos jogadores, adeptos e claque dos Ultras bem como a todos os treinadores dos outros escalões com quem tive o privilégio de conviver.

Deixo também um abraço especial aos meus adjuntos, a toda a direcção e ao grande ser humano e amigo João Miguel Azevedo.

Acredito que em breve o União Moitense possa estar a lutar pela conquista do campeonato distrital pois tem condições para tal".

Share on Google Plus