MOITENSE»» David Nogueira e o jogo da “Taça” com o SC Braga - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

quinta-feira, 14 de outubro de 2021

MOITENSE»» David Nogueira e o jogo da “Taça” com o SC Braga

 

Será um dia para mais tarde recordar…


 

“OS JOGADORES ESTÃO EXTREMAMENTE MOTIVADOS E TODOS QUEREM JOGAR ESTE JOGO”



O clube não pode fazer qualquer treino de adaptação ao relvado onde vai jogar mas entende que isso não é motivo de preocupação.

 

 


O União Futebol Clube Moitense recebe no próximo domingo às 15 horas o Sporting Clube de Braga em jogo a contar para a 3.ª eliminatória da Taça de Portugal.

 

O jogo estava inicialmente marcado para o Juncal Desportos mas o interesse na transmissão televisiva obrigou o clube a procurar outro local e a opção foi o Estádio Alfredo da Silva, no Lavradio, que vai assim ser palco do histórico encontro que vai colocar frente a frente um dos três resistentes do futebol distrital e o actual detentor do troféu.


Será com toda a certeza um dia para mais tarde recordar, um dia histórico para o clube, para os seus adeptos, dirigentes, treinadores e para os próprios jogadores que vão ter oportunidade de defrontar uma das melhores equipas da I Liga.



O ambiente que se vive na Moita é de grande expectativa e no seio da equipa não há ninguém que não tenha os pés bem assentes no chão porque todos reconhecem a diferença abismal que existe entre os dois emblemas.


O treinador David Nogueira, de 28 anos, que tem vindo a realizar um excelente trabalho no Moitense e esta época ainda não perdeu qualquer jogo, em declarações ao nosso jornal falou sobre a importância do encontro e a forma como os jogadores estão a encará-lo.


“O grupo de trabalho está muito entusiasmado. Para todos nós é o ponto mais alto da nossa carreira. Se me dissessem que aos 28 anos iria defrontar o Sporting Clube de Braga para a Taça de Portugal, como treinador, não acreditava. Os jogadores estão extremamente motivados e todos querem jogar este jogo, mais que qualquer outro. O facto de defrontarmos o actual detentor do troféu deixa-nos apreensivos como é óbvio, porque estamos a falar de uma equipa de primeira liga, um grande do futebol português que tem presença assídua nas competições europeias e que é superfavorito”, começou por dizer o jovem e promissor treinador.



Que os jogadores se divirtam

 

O jogo vai realizar-se num campo de relva natural, que há partida favorece o adversário, e o Moitense nem sequer vai ter oportunidade de fazer qualquer treino de adaptação, mas isso não é motivo de preocupação para David Nogueira



“No contexto em que estamos inseridos, no futebol distrital, tanto nós treinadores, como os jogadores, estamos habituados a adaptar-nos constantemente. Mesmo no dia-a-dia é assim. Ou por causa do trabalho ou porque nos aconteceu alguma coisa no nosso quotidiano que condicionou o dia na hora do treino ou até mesmo por vezes nos dias dos jogos. O facto de não termos oportunidade de treinar onde vamos jogar é somente mais uma condicionante que vamos ultrapassar com naturalidade tal e qual como temos feito até aqui. Estamos a preparar-nos para tentar dar um bom espectáculo a todos aqueles que se irão deslocar ao estádio e mesmo aqueles que nos irão ver na televisão. Dentro das nossas possibilidades, vamos fazer de tudo para que os nossos jogadores saiam deste jogo com o sentimento de que deram o máximo, mas acima de tudo que se divertiram muito e que se sintam valorizados após o apito final. Esta será uma oportunidade única para que possamos valorizar mais uma vez a nossa terra, o nosso clube e o futebol do nosso distrito”.


Convidado a falar sobre aquilo que seria para si um bom resultado neste jogo, David Nogueira, sem rodeios respondeu: “temos a plena noção que a diferença entre realidades é gigante. Podia dizer que perder pela margem mínima seria um feito histórico. E que se conseguíssemos marcar um golo seria ainda mais marcante, mas enquanto tivermos nem que seja 1% de possibilidades vamos sonhar. Acredito muito nos meus jogadores. Acredito neste grupo e nesta família que juntos construímos. Acredito muito na superação. Estes homens que comando estão em constante superação. Trabalham o dia inteiro e vêm treinar como se fossem autênticos profissionais. Alguns têm filhos, outros andam a estudar e outros a trabalhar. O dia-a-dia deles já é em superação. Por isso digo que enquanto há vida, haverá esperança. O resto será continuar a sonhar e aproveitar este dia da melhor maneira possível”.


 


O futebol distrital está cada vez melhor

 


Antes do remate final, David Nogueira fez questão de deixar uma nota que considera relevante relacionada com o clube e uma mensagem para reflectir.


“Em 98 anos de história, o União Futebol Clube Moitense só por duas vezes chegou a esta fase. E, pelo que sei, ainda nem era nascido, mas nunca jogou com um clube desta dimensão. Este talvez seja o auge do clube no âmbito do desporto rei. Se hoje estamos aqui foi porque escolhemos muito bem os grupos com quem temos trabalhado, mas também porque tivemos sorte nessa escolha. O maior mérito será sempre dos jogadores. Por isso deixo esta mensagem para que todos possamos reflectir”.


“Devemos valorizar sempre o trabalho do passado e do presente. Devemos respeitar mais o futebol distrital porque está cada vez melhor. Devemos ter um grande respeito sobre os treinadores mais antigos, mas devemos também olhar, com olhos de ver, para as novas gerações que estão a surgir e a causar cada vez mais impacto. Pois isto é evoluir sem tentar pisar nada, nem ninguém. No meu entender haverá sempre espaço para quem trabalha a sério, para quem ama este desporto e para quem dá tudo por esta causa. Como me considero um homem de causas, hoje estou eu aqui mas amanhã pode estar outro colega de profissão. Repare, digo colega e não inimigo, porque no meu entender, se nos ajudarmos e sobretudo se nos respeitarmos haverá espaço para todos”.

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here