C. PIEDADE»» Moreno e R. Aires falam da nova época

O objectivo será alcançado, garantem…

JOGADORES ACREDITAM NA REALIZAÇÃO DE UMA BOA TEMPORADA

Ricardo Aires e Vítor Moreno, dois dos jogadores mais experientes do plantel, falaram à nossa reportagem sobre a época desportiva de 2015/2016, que começou agora a ser preparada.


“Quando se tem uma organização
destas as expectativas têm que ser elevadas"

Ricardo Aires, tem 36 anos, é defesa-central e tem um vasto curriculum como jogador. Internacional Sub-16 e Sub-17 como jogador do Belenenses, clube que representou desde os Iniciados até à categoria de Seniores, Ricardo Aires passou depois pelo Imortal, Pescadores da Caparica. U. Micaelense (Açores), Atlético, Odivelas, Olivais e Moscavide. Em 2009/2010 voltou à Costa de Caparica onde permaneceu quatro épocas e actualmente pertence aos quadros do C. Piedade onde vai cumprir a sua terceira época como jogador.

O jogador que tem sido uma das peças fundamentais do sector mais recuado da equipa ficou muito satisfeito com aquilo que viu no dia da apresentação e está esperançado na realização de uma boa época porque o plantel foi escolhido a dedo, é equilibrado e tem jogadores com alguma experiência.

“Quando se tem uma organização destas logo no primeiro dia da apresentação e com o discurso que aqui foi feito, mesmo sabendo das dificuldades que existem no clube, as expectativas têm que ser elevadas e sempre com o espírito de vencedor porque só assim se consegue alcançar seja que objectivo for. Não tenho a mínima dúvida que os jogadores que foram escolhidos pela equipa técnica, e pela direcção, reúnem o perfil indicado para domingo a domingo se pensar em ganhar os jogos”.

Ricardo Aires foi um dos últimos jogadores a ser apresentado e a sua inclusão no plantel chegou a estar em dúvida, mas todo acabou por se resolver para satisfação de ambas as partes.

“Houve de facto algum impasse, não por não chegarmos a acordo, isso nunca esteve em causa. Mas simplesmente devido ao horário de trabalho que não estava a conseguir desbloquear. Como não viro a cara à luta consegui mais uma vez contornar a situação e chegar a acordo, felizmente”.

Sobre o plantel Ricardo Aires é da opinião que “dá garantias para fazer um bom campeonato porque foi construído a dedo, é equilibrado e tem jogadores com alguma experiência. Tudo faremos para não defraudar as expectativas”.


“Este foi um projecto no qual

acreditei desde o primeiro momento"


Vítor Moreno, tem 34 anos, é também defesa e uma das caras novas esta época no Cova da Piedade. Fez parte da Selecção de Cabo Verde que disputou o CAN 2012 quando actuava no Estoril. Na sua longa carreira de jogador há registo de passagens pelo Futebol Benfica, Odivelas, Barreirense, Estoril de onde se transferiu para o V. Guimarães que disputava a 1.ª Divisão Nacional, depois seguiu-se o Estrela da Amadora, U. Leiria, Ceuta (Espanha), de novo Estoril, Atlético, Portimonense, 1.º Dezembro e a partir desta época C. Piedade.

Devido à sua experiência vai ser com toda a certeza um dos jogadores fundamentais na equipa orientada por Sérgio Bóris que esta época vai disputar a Série H do Campeonato Nacional de Seniores, que integra as equipas do Alentejo e Algarve.

Em declarações ao nosso jornal Vítor Moreno mostrou-se bastante agradado com esta vinda para o clube piedense.

“Foi um projecto no qual acreditei desde o primeiro momento. Tenho estado em contacto com o director desportivo há bastante tempo, talvez à cerca de ano e meio, quando ainda estava no Portimonense. Fomos falando, ganhámos alguma amizade e agora apresentou-me este projecto. Eu acreditei nele e cá estou a representar o C. Piedade”.

Por aquilo que conhece do plantel, o jogador está confiante na realização de um bom campeonato. “Creio que dá garantias para fazer uma boa temporada. Espero que assim seja e que consigamos alcançar o objectivo do C. Piedade que passa por assegurar a manutenção no Campeonato Nacional de Seniores, o mais breve possível”.

Vítor Moreno espera que a sua experiência possa vir a contribuir para uma melhor integração dos mais novos e beneficiar a equipa. “Já passei por vários clubes. Tenho 34 anos e aqui em Portugal já sou considerado velho mas espero que com a minha experiência possa ajudar os mais novos e o C. Piedade a alcançar o objectivo. Quando uma equipa é construída com jogadores como aqueles que aqui estão, e alguns eu já conheço, só temos que pensar nisso”.



Share on Google Plus