1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» BANHEIRENSE 0 CHARNECA 5

Aos 31 minutos já vencia por 3-0…

CHARNECA DE CAPARICA ARRUMOU CEDO A QUESTÃO

O Charneca de Caparica foi ao Vale da Amoreira golear a União Banheirense por 5-0 em jogo a contar para a 8.ª jornada do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão.

Foi de facto um resultado bastante desnivelado e talvez algo exagerado para aquilo que ambas as equipas produziram porque nem o Banheirense jogou assim tão mal nem o Charneca fez um jogo extraordinário.

O futebol tem destas coisas, este terá sido um dia em que tudo correu de feição à equipa da Charneca, que foi evidentemente um justíssimo vencedor, e uma tarde de menos acerto por parte dos jogadores da equipa da Baixa da Banheira que nunca conseguiram encontrar argumentos para dar a volta à situação.

O Charneca de Caparica entrou da melhor maneira no jogo e aos 31 minutos já vencia por 3-0 com golos de Luís (7’), Neca (12’) e Dani (31’), saindo para o intervalo a ganhar por 3-0.

José Meireles mexeu na sua equipa, as coisas melhoraram um pouco e aos 55 minutos viu uma bola ser devolvida pelo ferro da baliza adversária mas o Charneca não se deixou intimidar e na parte final ainda marcou mais dois golos por Carlos Carvalho (74’) e Luís (83’), que bisou.

Na classificação o Charneca de Caparica está em 12.º lugar com 7 pontos, produto de duas vitórias e um empate e o Banheirense ocupa a última posição com dois pontos, os mesmos que o Alcochetense tem.

Na próxima jornada o Charneca de Caparica recebe o Sesimbra e o Banheirense desloca-se a Cacilhas para defrontar o Beira Mar de Almada. 
  



A OPINIÃO DOS TREINADORES…

JOSÉ MEIRELES, treinador do Banheirense:

“Entrámos no jogo a perder e depois nunca mais nos encontrámos”

“Sofremos um golo na primeira vez que o adversário veio ao nosso meio campo, iam passados seis minutos. Depois, voltamos a sofrer aos 12 minutos, na segunda vez que se aproximaram da nossa área e voltámos a sofrer mais um golo aos 30 minutos de penalti. A partir daqui, senti que poderia ser o descalabro e de imediato fiz duas alterações mudando o esquema de jogo, arriscando mais, mas ao mesmo tempo, dando mais responsabilidade aos jogadores. Tentámos dar uma imagem diferente na segunda metade e enviámos uma bola à barra aos 55' mas o jogo não queria nada connosco e acabámos por sofrer mais dois golos nos últimos cinco minutos da partida, onde o desgaste psicossomático já era notório, elevando assim o resultado final para números que também não merecíamos. Agora é esquecer este mau resultado e procurar emendar já no próximo jogo. Parabéns ao nosso adversário que soube aproveitar bem as facilidades que lhe demos".





Share on Google Plus