AMORA - José Meireles perspectiva jogo com Eléctrico

“Vai ser complicado para nós
mas ainda mais complicado para eles"

De um  momento para o outro, de forma algo inesperada o Amora ficou sem o capitão de equipa, Nuno Sampaio que se transferiu-se para o Alcochetense.


O Amora vem de duas derrotas seguidas e no próximo domingo vai defrontar uma equipa que assumiu desde o início do campeonato a candidatura à subida de divisão mas isso não tira o sono a José Meireles que acredita num bom desempenho da sua equipa. Em Ponte de Sor onde reside o actual terceiro classificado que, em casa, nos sete jogos que efectuou obteve cinco vitórias e dois empates; ou seja, nunca perdeu. Será o Amora capaz de desligar pela primeira vez a ficha ao Eléctrico, na sua própria casa, onde apenas sofreu um golo.

Vai ser um jogo bastante complicado porque vamos jogar contra uma equipa que ainda há duas semanas se encontrava no 1.º lugar. Costumo dizer que com o mal dos outros posso eu bem. Eles precisam de ganhar, mas nós também. Fomos enganados nas últimas duas jornadas e tiraram-nos seis pontos. Por isso, temos que os recuperar rapidamente. Vai ser complicado para nós mas penso que ainda mais para eles porque nós fazemos das nossas dificuldades as nossas maiores motivações”.

Ambas as equipas vêm de resultados negativos mas isso não vai ter com certeza qualquer influência na forma de abordar o jogo. “Pela parte que nos toca, não. Iremos até Ponte Sor conscientes das dificuldades que vamos encontrar, não só porque o adversário tem muita qualidade mas também porque está ferido no seu orgulho e quererá redimir-se perante a sua massa associativa”.

Para ultrapassar este difícil obstáculo o grupo de trabalho tem vindo a trabalhar bastante mas de um momento para o outro surgiu uma baixa inesperada. Estamos a falar da saída do capitão Nuno Sampaio, precisamente o jogador mais experiente da equipa, que se transferiu para o Alcochetense. “Nenhuma equipa pode depender de um só jogador e nós não somos diferentes. Vamos sentir a falta dele, principalmente os mais novos porque ele se preocupava sempre com o bem-estar de todos e estava sempre a incentivá-los, era sem dúvida um irmão mais velho que ali tinham. Perderam uma referência mas vão continuar a trabalhar em equipa para atingirem o sucesso”.
Share on Google Plus