C. PIEDADE – ALMADA JÁ MEXE… - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

C. PIEDADE – ALMADA JÁ MEXE…

Sérgio Bóris e Élio Santos falam do derby de domingo

  O Estádio Municipal José Martins Vieira, na Cova da Piedade, vai ser palco, no próximo domingo, do jogo mais importante da 16.ª jornada do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão.

Frente-a-frente vão estar as duas equipas mais representativas do concelho de Almada que se defrontam em mais um derby sempre apetecível. A rivalidade entre os dois emblemas é enorme e os três pontos que os separam na tabela classificativa fazem crescer ainda mais a emoção porque se um quer agarrar o outro o outro também não quer desperdiçar a oportunidade de aumentar a vantagem.

No jogo da primeira volta disputado no Pragal registou-se um empate a zero e agora como vai ser. Foi isso que tentámos saber, junto dos dois técnicos, a quem colocámos as mesmas questões:

 “Jogo Especial” 

Sérgio Bóris, treinador do C. Piedade
 Sérgio Bóris, diz que o C. Piedade está a encarar o jogo com “os mesmos cuidados que encaramos todos os outros, é um jogo especial por envolver os dois principais clubes da cidade, que, ainda por cima, neste momento, lutam pelo primeiro lugar, mas a ideia da vitória é o principal registo desta equipa e domingo certamente não será diferente”.
Élio Santos, técnico do Almada, por sua vez, é da opinião que “para os adeptos do futebol e em particular para as gentes de Almada é um jogo especial. Nós sentimos isso e sabemos bem que são estes jogos que fazem as pessoas se aproximarem mais dos cubes. Mas, para a equipa técnica é apenas mais um jogo, porque, tal como os outros, vão estar em disputa apenas três pontos. A única diferença é que vai ter mais público, que vai ser jogado num ambiente diferente e que gostamos de ambientes assim”.

 Jogar para os pontos ou para o espectáculo 

 Estes jogos, para além da emoção vivida tanto fora como dentro do campo, nem sempre são bem jogados. Por isso, quisemos saber junto dos técnicos se vão jogar para o espectáculo ou apenas a pensar nos pontos. “Da nossa parte, tudo faremos para que seja um bom espectáculo, até porque acreditamos que quem joga melhor está sempre mais perto de ganhar, e é por ai que queremos ir, jogamos em casa, perante os nossos sócios, a quem queremos oferecer uma boa exibição e naturalmente os três pontos”, disse a propósito Sérgio Bóris.
O mais importante são os pontos porque é com eles que se ganham os campeonatos. Frente a frente vão estar duas boas equipas que gostam de jogar com a bola no pé. Apesar de tudo, independentemente de uma ou outra estratégia que possa haver por parte de um ou outro técnico, acredito que vai ser um bom jogo de futebol”, adiantou o treinador do Almada.

A Motivação 

Élio Santos, treinador do Almada
  E quanto à motivação dos jogadores. Haverá ou não alguma motivação extra. O treinador do Cova da Piedade considera que “estes são os tais jogos em que todos querem estar presentes, mas aquilo que definimos no início da época não era apenas ganhar derbys. Lutamos por objectivos e não por vitórias pontuais. Portanto, ganhar ao Almada significará para nós, essencialmente, mais um passo rumo ao objectivo”.
À mesma questão, Élio Santos, treinador do Almada respondeu da seguinte forma: “nestes jogos não precisamos de motivar os jogadores porque eles já estão por si só motivados. De qualquer forma, em minha opinião será um jogo que não vai decidir nada porque só agora vai começar a segunda volta. Aliás, este campeonato está a ser pautado pela grande qualidade da maioria das equipas. Por isso, creio que o campeão passa pela equipa que perder menos pontos com os denominados clubes mais fracos”.

 Mensagem 

 E a finalizar a mensagem de ambos os técnicos aos adeptos de ambas as equipas. “Que domingo compareçam e nos ajudem. Juntos, faremos certamente, um Cova da Piedade mais forte. Da nossa parte fica a promessa que tudo faremos para conquistar a vitória”, afirmou Sérgio Bóris.
A mensagem que deixo aos adeptos do Almada é que o futebol não deve ser visto como uma arma mas sim como um espectáculo. Por isso, peço que compareçam na Cova da Piedade e que apoiem a equipa sempre com fair-play, independentemente do resultado que vier a acontecer”, referiu Élio Santos.

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here