3.ª DIVISÃO NACIONAL - AMORA 1 REAL (Massamá) 0

Didó fez uma exibição memorável 

O golo de Ju, as grandes defesas de Didó e a estreia do chinês Ruan Yang (ex-Sporting B) foram os momentos cruciais da partida que acabou com um final feliz para o Amora

O Amora derrotou o Real (Massamá) por uma bola a zero num jogo que não foi nada fácil devido essencialmente à postura da equipa adversária que se bateu sempre de igual para igual até aos instantes finais da partida.

O golo de Ju, as grandes defesas de Didó e a estreia do chinês Ruan Yang (ex-Sporting B) foram os momentos cruciais da partida que acabou com um final feliz para os pupilos de José Meireles.

O jogo teve um início bastante movimentado mas quem entrou melhor foi a equipa de Massamá que comandou as operações nos primeiros vinte minutos, período em que poderia ter marcado por duas vezes; a primeira aos 8 minutos, por Pratas, que apareceu na cara de Didó e a segunda, dois minutos depois, com Tomás que atirou à barra. O Amora foi equilibrando a partida e, exactamente, aos vinte minutos, surgiu uma das mais bonitas jogadas do encontro protagonizada por Ruan Yang. A jogar pelo lado direito do seu ataque, o chinês pegou na bola, em velocidade ultrapassou vários adversários, em dribles curtos, e à entrada da área rematou de forma bastante intencional tendo a bola encontrado pela frenteum adversário que desviou para canto. O Amora tinha o jogo controlado mas o Real num contra-ataque rápido pela esquerda quase que marcava não fosse a intervenção decidida de Didó que saiu aos pés do seu adversário roubando-lhe a bola. A resposta do Amora não demorou e volvidos dois minutos foi a vez de Ju desperdiçar também uma boa ocasião num remate à meia-volta que o guarda-redes adversário conseguiu suster quase sobre o risco fatal.

 A segunda parte começou praticamente com um erro do árbitro que poderia ter penalizado o Amora se Didó não tivesse defendido uma grande penalidade cobrada por Tomás. O lance começa numa situação de fora-de-jogo não assinalada ao dianteiro do Real que se escapa sendo depois derrubado na área por Barata, que viu o cartão amarelo. Na resposta, Ruan Yang, sem dúvida o melhor elemento da formação do Amora, faz um centro-remate que leva a bola a rondar com muito perigo a baliza adversária. A partida decorria então de forma muito equilibrada e jogava-se com muita luta, no bom sentido da palavra. Até que, numa rápida transição ofensiva, o Amora se coloca em vantagem com um golo de Ju, após assistência de Carlitos (?), num lance iniciado precisamente por Ruan Yang que passado pouco tempo foi substituído, merecendo uma enorme ovação dos adeptos amorenses que gostaram imenso da sua actuação. Em desvantagem no marcador, a equipa forasteira tornou-se mais agressiva em termos ofensivos e aos 79 minutos, Mota, com um remate de cabeça, colocou de novo à prova as capacidades de Didó que foi obrigado a fazer mais uma excelente defesa e, como se isso não bastasse, mesmo ao cair do pano lá estava outra vez Didó em acção, voltando assim a ser preponderante ao executar mais uma espectacular defesa que acabaria por ser fundamental na conquista dos três pontos da vitória que foi merecida mas muito suada.

 JOSÉ MEIRELES (treinador do Amora): 

“Fomos felizes, mas também fizemos por isso”


“Não sou hipócrita. E, por isso, não me custa nada dizer que o Real Massamá sai daqui com o sentimento de frustração pela derrota. Hoje tivemos aquilo que não temos tido noutros jogos, um pouco de felicidade. Fomos felizes em determinados momentos do jogo e depois tivemos também na baliza um grande Didó. Temos que aceitar que fomos felizes. O golo apareceu na altura certa e o Didó defendeu uma grande penalidade. Portanto, como já disse, acho que fomos felizes, mas também fizemos por isso”.




 FICHA DO JOGO 

 Jogo no Estádio da Medideira, em Amora
ÁRBITRO: Tiago Canário (Beja), auxiliado por José Silva e Carlos Nilha

AMORA: Didó; Barata, João Freitas, Semedo, Aguilar; Sandro, José João, Rodinhas (Pedro Pereira, 59’); Ruan Yang (Iny, 67’); Carlitos (Lorete, 81’) e Ju.
Suplentes não utilizados: Maldonado, Brites, Joca e Xiufu.
TREINADOR: José Meireles

REAL: André; Romano, Araújo, Gibril, Rui Louro (Ventura, 77’); Milton, Paulinho, Ladeiras (Mota, 67’); Cardoso, Pratas e Tomás (David, 67’).
Suplentes não utilizados: Ascenso, Morgado, Miguel e Yong
TREINADOR: João Silva

Ao intervalo: 0-0
Marcador: 0-1, Ju (63’).
Disciplina: cartão amarelo para João Freitas (9’), Barata (47’), Semedo (57’), Sandro (74’) e Ventura (86’).
Share on Google Plus