FUTEBOL FEMININO»» Atletas do Palmelense vão ter condições muito acima da média



Balneário feminino será uma das novidades...

PALMELENSE TEM UM NOVO PROJECTO PARA O FUTEBOL FEMININO

O clube empenhado em elevar o futebol feminino está a fazer um forte investimento na modalidade que é colocada à disposição das atletas de forma completamente gratuita mas com gente altamente credenciada.   

O Palmelense vai arrancar na próxima época desportiva com um novo projecto para o futebol feminino no qual deposita grande esperança por ser devidamente estruturado e diferente do que é normal.

Tomás Tengarrinha, que em Janeiro assumiu o comando técnico da equipa de juniores, é o responsável pelo projecto que a nível técnico envolve 10 pessoas e tem por objectivo relançar o futebol feminino no clube.

“Teremos treinadores devidamente credenciados tanto a nível académico como a nível desportivo, haverá um departamento de audiovisuais, scouting, em parceria com o Instituto Politécnico de Setúbal teremos medições de força, GPS e estatísticas, fisioterapeutas, directores para todas as equipas. Queremos implementar boas condições de trabalho e um modelo de jogo global para possibilitar uma melhor integração das jogadoras da formação no plantel sénior e queremos também criar um balneário feminino, porque as meninas têm necessidades que os rapazes não têm. E, para além de terem tudo isto não pagam mensalidade. Acredito que não haja nada igual no distrito. Estamos a falar de um projecto que acreditamos ser uma mais-valia para o desporto, para aquilo que é o futebol feminino, de condições muito acima da média que vão ser colocadas em prática por um conjunto de pessoas que já estão alocadas”, referiu Tomás Tengarrinha que, para além de ir treinar a equipa sénior e a equipa júnior, será também o coordenador técnico de todo o futebol feminino.


Criar bases sustentáveis  
        
Em relação a objectivos, Tomás Tengarrinha diz que o “importante é criar bases para dar estabilidade ao projecto e assim podermos encarar o futuro de outra maneira. Não estamos muito preocupados com os resultados desportivos nem estamos a falar da subida de divisão. Queremos ser coerentes, construir um projecto sólido com pessoas certas, com métodos específicos e progressivos. E, então sim, depois, daqui a uma ou duas épocas pensar em mais altos voos e, quem sabe, talvez falar numa eventual subida de divisão”.

Tomás Tengarrinha já andou pelo futebol masculino em clubes como o Sporting, V. Setúbal e Barreirense de onde saiu em Janeiro para ingressar nos juniores femininos do Palmelense.

“Para mim está a ser a estreia no futebol feminino e não estou nada arrependido da opção que tomei. Foi uma decisão ponderada. Penso que esta foi para mim a melhor decisão que tomei, enquanto treinador”.


Share on Google Plus