TAÇA DE PORTUGAL»» Fabril 1 Moreirense 3 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

19 de outubro de 2019

TAÇA DE PORTUGAL»» Fabril 1 Moreirense 3


Equipa da I Liga ainda apanhou alguns sustos…

DESPORTIVO FABRIL DEIXOU BOA IMAGEM E SAI DE CABEÇA BEM ERGUIDA

O Desportivo Fabril foi eliminado da Taça de Portugal, após derrota sofrida em casa com o Moreirense, por 3-1, mas será razão para dizer que sai de cabeça erguida porque deu boa réplica ao adversário que disputa a Liga NOS.

Um bis de Pedro Nuno e um golo de Fábio Abreu evitaram males maiores para os cónegos, que viram Celestino reduzir numa ponta final em que o Fabril, do Campeonato de Portugal, acabou por infligir alguns sustos ao Moreirense.

O Fabril entrou destemido e passou os primeiros dez minutos a rondar a baliza do Moreirense, pertencendo-lhe mesmo o primeiro remate, num cabeceamento de João Rocha que Pedro Trigueira não teve dificuldades para agarrar.



Os cónegos reagiram e, praticamente na primeira oportunidade flagrante, chegaram à vantagem, quando Pedro Nuno (24’), na zona da marca de grande penalidade, deu o melhor destino a um cruzamento atrasado de Bilel.

O próprio Bilel esteve à beira de aumentar a vantagem ainda antes do intervalo, mas João Marreiros opôs-se com segurança ao remate do avançado franco-argelino.


Na segunda parte, os ferros da baliza de Marreiros foram adiando o que parecia inevitável: Pedro Nuno acertou na trave (48’) e Fábio Abreu no poste (67’), antes de Pedro Nuno bisar (68’), ao corresponder da melhor forma a um cruzamento de Filipe Soares.

Depois, Abdu Conté viu vermelho directo, aos 74 minutos, e Bruninho acertou na trave na sequência do livre, ficando no ar a dúvida se a bola transpôs ou não a linha de golo.

Nesta fase o Fabril arriscava tudo e, num contra-ataque rápido, Fábio Abreu, isolado por Ibrahima Camará, sentenciou as aspirações do conjunto do Lavradio, que ainda assim obteve um merecido golo de honra num livre directo exemplarmente cobrado por Celestino.


FICHA DO JOGO

Estádio Alfredo da Silva, no Lavradio
ÁRBITRO: Nuno Almeida (Algarve).

FABRIL: João Marreiros, Edi Tavares, Juliano Silva, João Rocha, Tiago Matos; França, Celestino, Edson Castro (Márcio Dieb, 45’), Leandro Cabral (Pedro Pereira, 67’);  Valter Dias (Tomás Alves, 90’) e Bruninho.
Suplentes não utilizados: Rafael Vicente, Hugo Graça, Ivan Reis e João Salas.
Treinador: Filipe Romão.

MOREIRENSE: Pedro Trigueira; D'Alberto, Iago Santos, Halliche, Abdu Conté; Sori Mané, Filipe Soares, Pedro Nuno (Ibrahima Camará, 70'); Bilel (Luter Singh, 45’), Patito Rodríguez (Luís Machado, 64’) e Fábio Abreu.
Suplentes não utilizados: Nuno Pereira, Lazar Rosic, Anderson e Luís Santos.
Treinador: Vítor Campelos.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores: 0-1, Pedro Nuno (24’); 0-2, Pedro Nuno (68’): 0-3, Fábio Abreu (79’); 1-3, Celestino (84’).

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Edson Castro (30’), Patito Rodríguez (61’), Juliano Silva (76’), Iago Santos (84’) e Luter Singh (88’). Cartão vermelho para Abdu Conté (74).




Post Bottom Ad

Responsive Ads Here