JUNIORES»» Benfica 2 FC Porto 1

Zidane Banjaqui bisou e Jorge Pereira desperdiçou um penalti...


GOLO MARCADO NO PRIMEIRO MINUTO ABRIU O CAMINHO PARA A VITÓRIA  

O jogo servia apenas para cumprir calendário porque ambas as equipas já estavam afastadas da luta pelo título mas, como se tratava de um clássico onde ninguém gosta de perder, até foi um bom espectáculo.

O Benfica entrou praticamente a ganhar com o golo que marcou, numa altura em que ainda não estava concluído o primeiro minuto, por Zidane Banjaqui, que correspondeu da melhor forma com um pontapé de primeira a um cruzamento efectuado por Vinícius Ferreira que foi até à linha final e cruzou para trás.

Os dragões acusaram o toque pela negativa e o Benfica aproveitou para assumir o comando das operações mandando completamente no jogo, fruto de um futebol mais incisivo, alegre e criativo que resultou na obtenção do segundo golo aos 29 minutos de novo por Zidane Banjaqui que, aproveitando um ressalto, na sequência de um lance disputado entre David Tavares e Moreto Cassamá, ficou com a bola tirou um adversário do caminho e atirou a contar.

O FC Porto que tinha sido totalmente ineficaz em termos ofensivos deu um ar da sua graça com um remate (39’) de António Xavier à figura de Daniel Azevedo e aos 42 minutos reduziu pra 2-1 com um golo de Diogo Queirós, após livre cobrado por Paulo Estrela.

Na segunda parte o jogo foi completamente diferente. O FC Porto foi superior e praticou melhor futebol mas as melhores oportunidades de golo pertenceram ao Benfica sendo a mais flagrante desperdiçada por Jorge Pereira, que permitiu a defesa do guardião Ricardo Silva, na cobrança de uma grande penalidade (58’).

Os dragões iam insistindo na procura do empate mas as águias, que foram exemplares a defender, não permitiram. E, por duas vezes, no contragolpe até poderiam ter dilatado o marcador.



A OPINIÃO DOS TREINADORES... 

João Tralhão (Benfica):”Fomos felizes pela forma competente como entrámos no jogo. O FC Porto na 2.ª parte foi melhor mas nós estivemos muito bem no aspecto defensivo e fomos melhores nas transições. Podíamos ter feito mais dois golos”.

João Brandão (FC Porto):”O jogo ficou marcado pela nossa péssima entrada. O Benfica colocou-se facilmente em vantagem. Na 2.ª parte estivemos muito mais activos e mais pressionantes mas faltou algum discernimento no momento decisivo”.



Share on Google Plus