COMÉRCIO INDÚSTRIA»» Treinador Jorge Prazeres descontente - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

14 de novembro de 2019

COMÉRCIO INDÚSTRIA»» Treinador Jorge Prazeres descontente


Contra o Sesimbra, Beira Mar, Palmelense e Grandolense… 

“TODOS OS GOLOS SOFRIDOS FORAM ATRAVÉS DE GRANDES PENALIDADES, ALGUMAS RIDÍCULAS”

O Comércio Indústria conseguiu reunir esta época um grupo de jogadores que formam um plantel de grande qualidade e começou o campeonato da melhor maneira obtendo duas vitórias nos dois primeiros jogos mas a partir daí só tem empatado, sempre a uma bola e sempre com golos sofridos de grande penalidade, situação que está a gerar algum descontentamento no seio do grupo de trabalho que responsabiliza os árbitros pelo sucedido.

Em entrevista ao nosso jornal, o treinador Jorge Prazeres falou sobre o assunto e classificou algumas das grandes penalidades assinaladas contra a sua equipa como “ridículas” e acusou também alguns árbitros de exercerem pressão sobre os atletas e equipa técnica.  

Em relação ao campeonato Jorge Prazeres adiantou que o Comércio vai fazer o seu colocando toda a pressão no Oriental Dragon que tem condições financeiras que ninguém mais pode igualar.


Dualidade de critérios

O Comércio Indústria começou muito bem o campeonato com duas vitórias mas depois empatou os três restantes jogos. Que explicação encontra para esta situação?
O Comércio começou este campeonato com o intuito claro de assegurar a manutenção o mais rapidamente possível, de molde a poder definir eventualmente outros objectivos. Infelizmente as equipas de arbitragem não têm sido felizes nos nossos jogos, errando em demasia e condicionando claramente os nossos resultados. Basta perceber que todos os golos sofridos foram através da marcação de grandes penalidades, algumas ridículas. A dualidade de critérios tem sido por demais evidente, em claro desfavor do Comércio. Ainda no passado domingo para além do penalti vergonhoso, tivemos um golo anulado num esquema táctico onde não existe fora de jogo. Para além dos erros grosseiros tem havido também pressão sobre atletas e equipa técnica.


É da opinião que as arbitragens podem vir a ter influência na decisão final?
Obviamente que existe igualmente responsabilidade da equipa por estar em construção, e, ainda longe do potencial absoluto. Os jogadores estão a adaptar-se a níveis de exigência técnico táctica, de intensidade e conhecimento do jogo que não estavam habituados. Mas é evidente que as arbitragens condicionam claramente. Este campeonato nas primeiras 10/12 jornadas normalmente fica definido para quem tem mais argumentos. O atraso na tabela é difícil ser anulado, tendo em conta o que a estatística das últimas edições demostra.

Três mil euros por Bruninho e França

Tendo em conta os jogos efectuados, que opinião tem deste campeonato. O Comércio tem condições para andar intrometido na luta pelos lugares cimeiros ou é da opinião que o 1.º lugar já está entregue?
Tudo o que o Comércio pretende é consolidar a sua posição. Obviamente que ninguém joga para não tentar ser feliz no fim do campeonato, mas sem dúvida que o Dragon tem condições financeiras que ninguém pode igualar. Ainda agora pagaram 3000 euros pelo Bruninho e pelo França. E não vão ficar por aqui. Qualquer outra equipa vai ter muita dificuldade em suportar a diferença de valores monetários e por consequência do valor intrínseco dos jogadores. E não é apenas o valor individual dos mesmos, é a mentalidade e a capacidade de domingo após domingo terem a obrigação de ganhar e suportar essa pressão com qualidade e desempenho. Vamos tentar fazer o melhor e no fim fazemos as contas. Temos um bom plantel e um grupo excelente. Essas têm de ser as nossas armas.

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here