SAMOUQUENSE»» Deu a volta ao marcador a jogar apenas com oito - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

20 de novembro de 2019

SAMOUQUENSE»» Deu a volta ao marcador a jogar apenas com oito

Arsénio Franco e as peripécias do jogo de domingo…

“NÃO SE PASSOU NADA DE ESPECIAL MAS ACONSELHO O ÁRBITRO NO FUTURO A TER MAIS CALMA”  

O Samouquense obteve no passado domingo a sua segunda vitória no campeonato distrital da 2.ª divisão no jogo que disputou com a Juventude Melidense, que contou com muitas peripécias.

As coisas não começaram nada bem para a equipa do Samouco que ficou em desvantagem com um golo sofrido aos 27 minutos e, como um mal nunca vem só, aos 30 ficou reduzido a 10 unidades por expulsão de Castiço.

Na segunda parte, a situação ficou ainda mais complicada porque viu mais dois jogadores serem expulsos, Rodriguez (57’) e Angélico (60’), passando a jogar apenas com oito jogadores. Mesmo assim, conseguiu chegar ao empate (65’) e depois, mesmo ao cair do pano (90+4’), à vitória, sendo os dois golos marcados por Ricardinho em pontapés de grande penalidade.  

Convém entretanto dizer que a equipa de Melides também teve um jogador (Afonso) expulso, aos 80 minutos.

Para sabermos mais pormenores sobre o que na realidade aconteceu, falámos com Arsénio Franco, treinador do Samouquense.


“Marcámos o golo da vitória a jogar com oito jogadores. Por isso, considero que foi a vitória do querer, da atitude e do espírito de grupo”, começou por dizer o treinador da equipa do Samouco.

Arsénio Franco não gosto de falar publicamente dos árbitros mas, ainda assim, disse que “o que apitou este jogo não esteve nada bem, teve um critério de amarelar tudo e todos desde o primeiro minuto e depois perdeu o controlo do jogo”.

Sobre as expulsões adiantou que “não tiveram nada a ver com violência. Em minha opinião, errou em duas. Na primeira mostrou amarelo, o meu jogador (Castiço) disse que não era falta para amarelo, virou-lhe as costas e ele mostrou o segundo amarelo e o respectivo cartão vermelho. Na segunda expulsão há uma falta normal, sem violência, do Rodriguez, como já tinha amarelo foi expulso por acumulação. Em relação à terceira, não há nada a dizer, o segundo cartão amarelo foi bem mostrado ao Angélico.

Portanto, o que se passou não foi nada de especial. De qualquer forma aconselho-o a ter mais calma porque senão os jogos acabam sempre assim”.  

Quanto ao jogo, Arsénio Franco visivelmente satisfeito disse: “Tenho que realçar a atitude da minha equipa, que teve uma garra enorme e correu como se estivéssemos a jogar de 11 para 11. Quero, publicamente, dar os parabéns à minha equipa, que, mesmo com 8 atletas teve duas claras ocasiões de golo, antes do penalti que deu a vitória”.

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here