RACISMO»» Jogador do Brejos de Azeitão lança o alerta - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

1 de novembro de 2019

RACISMO»» Jogador do Brejos de Azeitão lança o alerta

Adi alvo de comentários racistas no jogo com o Santo André…

“SE A AF SETÚBAL NÃO TOMAR MEDIDAS ISTO PODE ACABAR MAL FORA DO CAMPO”



Waldir Barbeiro, mais conhecido no futebol por Adi, jogador que representa o Brejos de Azeitão dá conta de uma situação que classifica como racista, sem que a mesma fosse devidamente punida pelo árbitro que dirigia a partida com o Estrela de Santo André, e alerta o Conselho de Arbitragem e a Associação de Futebol de Setúbal para problemas que, situações destas podem vir a causar no futuro fora do campo.

Adi conta que “no passado domingo fui alvo de comentários racistas feitos à frente do árbitro que nada fez, alegando que não ouviu, apesar de se encontrar muito perto do jogador em causa (capitão de equipa do Santo André)”.

E, especificando melhor, acrescentou: “Fiz uma falta cirúrgica para não permitir a ligação para ala contrária. O árbitro marcou falta. O jogador adversário no chão disse "oh AVATAR do caralho". Depois de ter ouvido isto, o meu colega de equipa, Jamil Miranda, que também é de origem africana, estava com a bola na sua posse e chutou-a contra o adversário, recebendo ordem de expulsão. Ficámos indignados e dirigimo-nos ao árbitro reclamando que o jogador do Santo André devia ser punido pelo comentário racista. Nos minutos finais da partida, o capitão de Santo André admitiu o comentário racista dizendo que o fez de cabeça quente e no final do jogo voltou a pedir desculpa”.


No final do jogo, Adi foi falar com o árbitro que continuou a dizer que não ouviu. “Perante a minha insistência um dos árbitros assistentes disse que o assunto iria ser mencionado no relatório mas para espanto nosso viemos a saber que o Jamil foi punido com dois jogos e ao jogador do Santo André não aconteceu nada".

Gostava de fazer publicamente esta denúncia para que a Associação de Futebol de Setúbal tome medidas e o Conselho de Arbitragem também, porque qualquer dia isto pode acabar mal fora do campo”, alerta o jogador do Brejos de Azeitão. 

Depois de ter lido a notícia de que o Yoruba foi afastado no Coruchense por defender o irmão alvo de racismo, não podia ficar calado”, remata Adi.   

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here